Substratos alternativos para produção de mudas de Ruellia simplex por estaquia

Autores

  • Taciella Fernandes Silva Universidade Federal do Maranhão
  • Analya Roberta Fernandes Oliveira Universidade Federal do Ceará
  • Hosana Aguiar Freitas Andrade Universidade Federal do Ceará
  • Michael Henriques Pereira Universidade Estadual do Norte Fluminense
  • Larissa Ramos dos Santos Universidade Federal do Maranhão
  • Inez Vilar de Morais Oliveira VSF Biotecnologia e Diagnose Vegetal
  • Klayton Antonio do Lago Lopes Universidade Federal do Maranhão
  • Raissa Rachel Salustriano da Silva-Matos Universidade Federal do Maranhão

DOI:

https://doi.org/10.36560/14320211241

Palavras-chave:

substrato alternativo, ruellia azul, petúnia mexicana, floricultura

Resumo

Para produzir mudas de qualidade utilizando o método de propagação vegetativa, além da determinação das condições ideais para o desenvolvimento da planta, é necessário escolher um substrato que tenha uma boa relação entre o armazenamento de água e a aeração. Neste contexto, objetivou-se avaliar o efeito das diferentes proporções da casca de arroz carbonizada (CAC) e caule decomposto de babaçu (CDB) na composição de substratos para propagação vegetativa de Ruellia simplex. O experimento foi conduzido no Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA) da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Utilizou-se o delineamento inteiramente casualizado com sete tratamentos, dos quais foram constituídos por T1 - 100% Solo; T2 - 20% CAC + 80% Solo; T3 - 60% CAC + 40% Solo; T4 - 100% CAC; T5 - 20% CDB + 80% Solo; T6 - 60% CDB + 40% Solo; T7 - 100% CDB, sendo cada unidade experimental repetida 3 vezes e composta por três plantas. Não foi avaliado efeito significativo para número de brotações e folhas, comprimento de raiz, volume radicular, massa fresca da parte aérea e sistema radicular, entretanto, para o comprimento médio de parte aérea, massa seca de parte aérea e sistema radicular, foi observado uma diferença significativa entre as proporções dos substratos. Recomendamos o substrato contendo 20% de caule decomposto de babaçu mais 80% de solo e 20% de casca de arroz carbonizada mais 80% de solo para propagação vegetativa de Ruellia simplex.

Referências

ALMEIDA, J. P. N., LEITE, G. A., MENDONÇA, V., DE CASTRO FREITAS, P. S., ARRAIS, I. G., DA SILVA TOSTA, M. Concentrações de AIB e substratos no enraizamento e vigor de estacas lenhosas de cajaraneira. Revista de Ciências Agrárias Amazonian Journal of Agricultural and Environmental Sciences, Vol. 60, n. 1, p. 11-18, 2017. http://dx.doi.org/10.4322/rca.2004

ANDRADE, H. A. F., COSTA, N. A., CORDEIRO, K. V., DE OLIVEIRA NETO, E. D., ALBANO, F. G., & DA SILVA-MATOS, R. R. S. Caule decomposto de babaçu (Attlea speciosa Mart.) como substrato para produção de mudas de melancieira. Cultura Agronômica: Revista de Ciências Agronômicas, Vol. 26, n. 3, p. 406-416, 2017.

ATLAS DO MARANHÃO. Gerência de Planejamento e Desenvolvimento Econômico - GEPLAN. Atlas do Maranhão. São Luís: Universidade Estadual do Maranhão, 2ª Ed. 44 p. 2002.

BASSO, C. J. Épocas de aplicação de nitrogênio para o milho cultivado em sucessão a plantas de cobertura de solo, no sistema plantio direto. 91 f. Tese (Mestrado em Agronomia) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria. 1999.

CANZI, K. N., BYCZKOVSKI, C., GRIGOL, D. É. B., CANEZIN, M., DE LIMA, L. T., CORRÊA, É. J. T., TAKEMURA, O. S. Levantamento florístico do horto medicinal do campus 2 da Universidade Paranaense (UNIPAR)–Umuarama/Pr. Arquivos de Ciências da Saúde da UNIPAR, Vol. 16, n. 3, 2012.

CRUZ, A. C.; LIMA, J. S.; ANDRADE, H. A. F.; OLIVEIRA, A. R. F.; LEITE, M. R. L.; SILVA, L. R.; SILVA, T. F.; GONDIM, M. M. S.; MACHADO, N. A. F.; SILVA-MATOS, R. R. S. Stalk decomposed babassu for production of seedlings of Bougainvillea spectabilis willd in different levels of Indolebutyric acid. Asian Academic Research Journal of Multidisciplinary, Vol. 5, n. 1, p. 98-109, 2018. Disponível em: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=53444621007

DI RIENZO, J. A., CASANOVES, F., BALZARINI, M. G., GONZALES, L., TABLADA, E. M., & ROBLEDO, C. W. InfoStat. Grupo InfoStat. Facultad de Ciencias Agrarias. Universidad Nacional de Córdoba. República Argentina. 2011.

DUTRA, A. F., ARAUJO, M. M., TURCHETTO, F., RORATO, D. G., AIMI, S. C., GOMES, D. R., NISHIJIMA, T. Substrate and irrigation scheme on the growth of Parapiptadenia rigida (angico-vermelho) seedlings. Ciência Rural, Vol. 46, n. 6, p. 1007-1013, 2016. http://dx.doi.org/10.1590/0103-8478cr20141732

DUTRA, T. R., MASSAD, M. D., SARMENTO, M. F. Q., DE OLIVEIRA, J. C. Emergência e crescimento inicial da canafístula em diferentes substratos e métodos de superação de dormência. Revista Caatinga, Vol. 25, n. 2, p. 65-71, 2012. Disponível em: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=237123825010

IBRAFLOR. O mercado de flores no Brasil. IBRAFLOR. 2014. Disponível em: http://www.ibraflor.com Acesso em: 22/02/2018.

JUNQUEIRA, A. H., PEETZ, M. D. S. O setor produtivo de flores e plantas ornamentais do Brasil, no período de 2008 a 2013: atualizações, balanços e perspectivas. Revista Brasileira de Horticultura Ornamental, Vol. 20, n. 2, p. 115-120, 2014.

OLIVEIRA NETO, E. D., ANDRADE, H. A. F., OLIVEIRA, A. R. F., MORAES, L., DOS SANTOS, L. R., PONTESM, S., SILVA-MATOS, R. R. S. Vegetative propagation of pomegranate wonderful in substrates of decomposed babassu stem. Embrapa Semiárido-Artigo em periódico indexado (ALICE). 2018.

PASSOS, M. L. V., ZAMBRZYCKI, G. C., PEREIRA, R. S. (2016). Balanço hídrico e classificação climática para uma determinada região de Chapadinha-MA. Revista Brasileira de Agricultura Irrigada, Vol. 10, n. 4, p. 758-766, 2016. DOI: 10.7127/rbai.v10n400402

SARTIN, R. D., DE CASTRO PEIXOTO, J., LOPES, D. B., PAULA, J. R. Flora do Bioma Cerrado: Abordagem de estudos da família Acanthaceae Juss–Espécies Ornamentais no Brasil. Fronteiras: Journal of Social, Technological and Environmental Science, Vol. 3, n. 2, p. 164-179, 2014.

SILVA, M., BASTOS, E., ALMEIDA-NETO, J. R., SANTOS, K., VIEIRA, F., BARROS, R. Aspectos etnobotânicos da palmeira babaçu (Attalea speciosa Mart. ex Spreng.) em comunidades extrativistas no Piauí, nordeste do Brasil. Gaia Scientia, Vol. 11, n. 03, p. 196-211, 2017. http://dx.doi.org/10.21707/gs.v11.n03a15

SILVA. L. R. A; SILVA, W. B.; SILVA, G. M. C.; BARROS, F. R.; GOMES, E. R.; SILVA, M. R. T.; SETÚBAL, J. W. Avaliação de crescimento de plântulas de quiabeiro Em diferentes substratos. Revista Científica Eletrônica de Agronomia, Vol. 24, n. 2, p. 63-68, 2013.

SOUZA, P. L., VIEIRA, L. R., BOLIGON, A. A., VESTENA, S. Produção e qualidade de mudas de Eugenia involucrata DC. em diferentes substratos. Revista Biociências, Vol. 21, n. 1, p. 100-108, 2015.

TESSARO, D., MATTER, J. M., KUCZMAN, O., FURTADO, L. D. F., COSTA, L. A. D. M., COSTA, M. S. S. D. M. Produção agroecológica de mudas e desenvolvimento a campo de couve-chinesa. Ciência Rural, Vol. 43, n. 5, p. 831-837, 2013.

VASCONCELOS, A. A., INNECCO, R., MATTOS, S. H. Influência de diferentes composições de substratos na propagação vegetativa de Gypsophila no litoral cearense. Revista Ciência Agronômica, Vol. 43, n. 4, p. 706-712, 2012.

VERNIER, R. M.; CARDOSO, S. B. Influência do ácido indol-butírico no enraizamento de estacas em espécies frutíferas e ornamentais. Revista Eletrônica de Educação e Ciência, Vol. 3, n. 2, p. 11-16, 2013.

Downloads

Publicado

2021-02-26

Como Citar

Silva, T. F., Oliveira, A. R. F., Andrade, H. A. F., Pereira, M. H., Santos, L. R. dos, Oliveira, I. V. de M., Lopes, K. A. do L., & Silva-Matos, R. R. S. da. (2021). Substratos alternativos para produção de mudas de Ruellia simplex por estaquia. Scientific Electronic Archives, 14(3), 65–70. https://doi.org/10.36560/14320211241

Edição

Seção

Agricultural Science

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)