Biocondicionamento de sementes de tomate com extrato de alga vermelha

Autores

  • M. B. P. Silva Universidade Federal Fronteira Sul
  • V. N. Silva Universidade Federal Fronteira Sul

DOI:

https://doi.org/10.36560/14420211250

Resumo

Sementes de alta qualidade são fundamentais no sucesso dos cultivos. O condicionamento de sementes é uma técnica que pode melhorar a qualidade fisiológica, e pode ser feito com várias substâncias, inclusive compostos bioativos. O objetivo desta pesquisa foi avaliar o efeito do biocondicionamento, com extrato de alga vermelha, de sementes de duas cultivares de tomate na qualidade fisiológica. O experimento foi realizado em laboratório. Foram analisadas as seguintes variáveis: germinação, índice de velocidade de germinação, comprimento de raiz e parte aérea e comprimento de plântulas por análise de imagens. A cultivar Rio Grande não foi positivamente influenciada pelo biocondicionamento no geral, com efeito inibitório de crescimento de raiz na concentração de 250 ppm, porém com efeito positivo em comprimento de parte aérea. Para a cultivar Cereja, o biocondicionamento ocasionou melhora em germinação em 375 ppm e no comprimento de plântulas os melhores resultados foram obtidos a 125 ppm.

Referências

ALI, O., RAMSUBHAG, A. & JAYARAMAN, J. Biostimulatory activities of Ascophyllum nodosum extract in tomato and sweet pepper crops in a tropical environment. Plos One. Vol 14, p. 1-19, 2019. DOI: https://doi.org/10.1371/journal.pone.0216710

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Regras para Análise de Sementes. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Brasília: MAPA/ACS, 2009. 395p.

CARMO, M. A. P. do. Bioestimulantes aplicados em sementes e plantas de milho doce em condições de estresse abiótico. 73 p. (Dissertação de Mestrado) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, Brasil, 2019.

CASTRO, P. R. C., CAMPOS, G. R. & CARVALHO, M. E. A. 2019. Biorreguladores e bioestimulantes agrícolas. 1 ed. ESALQ, Piracicaba.

FERRAZ, A., SILVA, V. N. & RADUNZ, A. L. Condicionamento fisiológico de sementes de chicória com Ascophyllum nodosum. Cultura Agronômica: Revista de Ciências Agronômicas. Vol 28, p. 215-226, 2019. DOI: https://doi.org/10.32929/2446-8355.2019v28n2p215-226

FERREIRA, R. L.; FORTI, V. A.; SILVA, V. N.; MELLO, S. C. Temperatura inicial de germinação no desempenho de plântulas e mudas de tomate. DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-84782013000700008

ISLA. Tomate cultivar Cereja. 2000ª. https://isla.com.br

ISLA. Tomate cultivar Rio Grande. 2000b https://isla.com.br

KHAN N., KAZMI R. H., WILLEMS L. A. J., VAN HEUSDEN A. W., LIGTERINK W. & HILHORST H. W. M. Exploring the Natural Variation for Seedling Traits and Their Link with Seed Dimensions in Tomato. Plos One. Vol 7, p. 1-14, 2012. DOI: doi.org/10.1371/journal.pone.0043991.

MAGUIRE J. D. 1962. Speeds of germination-aid selection and evaluation for seedling emergence and vigor. Crop Science 2: 176-177. DOI: https://doi.org/10.2135/cropsci1962.0011183X000200020033x

NABTI, E., JHA, B. & HATMANN, A. Impact of seaweeds on agricultural crop production as biofertilizer. International Journal of Environmental Science and Technology. Vol 14, p. 1119-1134, 2016. DOI: https://doi.org/10.1007/s13762-016-1202-1

NAKAGAWA, J. Testes de vigor baseados no desempenho das plântulas. In: Krzyzanoski, F. C; Vieira, R. D; França Neto, J. B. (ed.) Vigor de sementes: conceitos e testes. ABRATES, Londrina, Brasil. p. 21-24, 1999.

PAPARELLA, S., ARAUJO, S. S., ROSSI, G., WIJAYASINGHE, M., CARBONERA, D. & BALESTRANNI, A. Seed priming: state of the art and new perspectives. Plant Cell Rep. Vol 34, p. 1281– 1293, 2015. DOI: https://doi.org/10.1007/s00299-015-1784-y

PATEL, R. V. PANDYA, K. Y., JASRAI, R. T. & BRAHMBHATT, N. Effect of hydropriming and biopriming on seed germination of Brinjal and Tomato seed. Research Journal of Agriculture and Forestry Sciences. Vol 5, p. 1-14, 2017.

PEREIRA, R. B., SILVA, P. P., NASCIMENTO, W. M. & PINHEIRO, J. B. Tratamento de Sementes de Hortaliças. Embrapa, Brasília, Brasil, 2015.

SCHUKLA, P. S., BORZA, T., CRITCHLEY, A. T. & PRITHIVIRAJ, B. Carrageenans from Red Seaweeds as promoters of growth and elicitors of defense response in plants. Frontiers in Marine Science. Vol 3, p. 1-8, 2016. DOI: https://doi.org/10.3389/fmars.2016.00081

SHARMA, K. K.; SINGH, U. S.; SHARMA, P.; KUMAR, A.; SHARMA, L. Seed treatments for sustainable agriculture - A review. Journal of Applied and Natural Science. Vol 7, p. 521-539, 2015. DOI: https://doi.org/ 10.31018/jans.v7i1.641

SIVRITEPE, H. O. & SIVRITEPE, N. 2016Organic seed hydration-dehydration techniques improve seedling quality of organic tomatoes. Notulae Botanicae Horti Agrobotanici. Vol 44, p. 399-403, 2016. DOI: https://doi.org/10.15835/nbha44210518

SILVA, V. N.; AMARAL, J.; MARTINI, A.; FABICIACK, F. G.; SANTOS, I. S. Efeito de Ascophyllum nodosum no crescimento e florescimento de Celosia cristata. Horticultura Argentina. Vol 38, p. 6-13, 2019.

SILVA, V.N.; DOTTO, L. Análise de imagens para avaliação do crescimento de plântulas de arroz. Agrarian Academy. Vol 4, p. 37-48, 2017. DOI: https://doi.org/ 10.18677/Agrarian_Academy_2017a4

SORGATTO, K. P.; SILVA, V. N. Embebição de sementes de salsa com Ascophyllum nodosum: efeitos na germinação e crescimento de plântulas sob estresse térmico: efeitos na germinação e crescimento de plântulas sob estresse térmico. Acta Biológica Catarinense. Vol 3, p. 98-106, 2018. DOI: http://dx.doi.org/10.21726/abc.v5i3.518

SOUZA, M. C. L. A semente no cultivo orgânico de hortaliças. 68 f. Dissertação (Mestrado em Agronegócio) - Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, Brasil, 2018.

Downloads

Publicado

2021-02-26

Como Citar

Silva, M. B. P., & Silva, V. N. (2021). Biocondicionamento de sementes de tomate com extrato de alga vermelha. Scientific Electronic Archives, 14(3), 28–35. https://doi.org/10.36560/14420211250

Edição

Seção

Agricultural Science