Mortalidade em neonatos residentes no município de Lagarto, nordeste do Brasil

Autores

  • Cibelle Alves Doria de Souza Universidade Federal de Sergipe
  • Iasmin Santos Andrade Universidade Federal de Sergipe
  • Karenine Maria Holanda Cavalcante Universidade Federal de Sergipe

DOI:

https://doi.org/10.36560/14620211307

Resumo

A prevalência de mortes ligadas ao componente neonatal, principalmente de caráter precoce, é bastante significativa. Objetivou-se compreender as causas de morte mais frequentes em neonatos residentes no município de Lagarto, nordeste do Brasil. Trata-se de um estudo observacional, de caráter documental, com abordagem quali-quantitativa, baseado nos dados do Sistema de Informação de Mortalidade e nas Fichas de Investigação do Óbito Infantil, entre 2017 e 2018. Considerou-se 26 óbitos para o estudo. Utilizou-se a estatística descritiva. A septicemia bacteriana e os transtornos respiratórios foram as causas mais frequentes. As variáveis sexo masculino, peso ao nascer < 2. 500g, infecção urinária, alterações no sumário/ cultura de urina não registradas, idade gestacional que o bebê nasceu < 37 semanas e ausência do uso do partograma estiveram associadas aos desfechos dos óbitos. Há a necessidade de melhorias à assistência integral ao pré-natal, parto e período neonatal.

Publicado

2021-01-07

Como Citar

Souza, C. A. D. de, Andrade, I. S., & Cavalcante, K. M. H. . (2021). Mortalidade em neonatos residentes no município de Lagarto, nordeste do Brasil. Scientific Electronic Archives, 14(6). https://doi.org/10.36560/14620211307