Development of bar soaps containing pequi oils (Caryocar brasiliense Camb.).

Autores

  • J. L. Escobar UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO - UFMT
  • C. R. Andrighetti UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO - UFMT
  • E. R. Brito UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO - UFMT
  • D. M. S. Valladão UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO - UFMT

DOI:

https://doi.org/10.36560/922016221

Palavras-chave:

bar soap, pequi oil, cosmetic, stability

Resumo

The bar soap is a cosmetic personal care product most consumed in the world. The incorporation of actives to these products provides greater refinement to the formulation. Oils are incorporated in order to increase the moisturize and hydration of the skin. Stability tests are conducted to demonstrate the product's behavior during its period of validity and are essential when there is development of new formulations. The objective of this work was to produce bar soaps containing pequi oil and evaluate its stability through physicochemical testing. They developed three primary formulations with different pequi oil concentrations (1, 3 and 5% w/w), which were evaluated for strength and absorption to water, durability, melting, foaming, crack formation and pH . The best results were obtained with the incorporation of 3% (w/w) of oil. After determination of the optimal concentration of oil, a new formulation was developed containing 3% of pequi oil and the stability tests were remade. It was found that the soaps showed good stability. Thus, it can be shown that the pequi oil can be used for preparation of bar soaps and that they have stability within the parameters studied

 

Referências

AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÃRIA. Guia de Estabilidade de Produtos Cosméticos. Brasília: ANVISA, 2004.

AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÃRIA. Resolução RDC Nº 270, DE 22 DE SETEMBRO DE 2005. Aprova o Regulamento Técnico para Óleos Vegetais, Gorduras Vegetais e Creme vegetal. Diário Oficial da União. Brasília, DF, 23 set. 2005. Disponível em : http://www.anvisa.gov.br . Acesso em:02 set.2015.

BARBIZAN, F., FERREIRA, EC., DIAS, ILT. Sabonete em barra barra produzido com óleo de oliva (OLEA EUROPAEA L.) como proposta para o desenvolvimento de cosméticos verdes. Biofar, Revista Biologia e Farmácia, 9 (1): 116 – 127, 2013.

BARBOSA, EA., ANTUNES, RA., FARIAS, TM., LOPES, NPS. Análise da qualidade do óleo de pequi produzido e comercializado no município de Januária-MG, Brasil. Revista Brasileira de Agroecologia, 4(2): 111-115, 2009.

BAUMANN, L. Dermatologia cosmética: princípios e prática. Rio de Janeiro: Revinter, 238 p. 2002.

BIGHETTI, AE., DIAS, IL., FREITAS, GF.,FRAZÃO,PC. Desenvolvimento de Sabonete em Barra com Óleo de Buriti (Mauritia flexuosa). Infarma, 20(5/6): 10-16, 2008.

BORGES, J. C. A. Características Botânicas, Aspectos Nutricionais e Efeitos Terapêuticos do Pequi (Caryocar brasiliense). Revisão de Literatura. Goiânia: Universidade Federal de Goiás, 2011.

CAMARGO JUNIOR, F. B. Desenvolvimento de formulações cosméticas contendo pantenol e avaliação dos seus efeitos hidratantes na pele humana por bioengenharia cutânea. 152 f. (Dissertação de mestrado) – Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, Brasil, 2006.

DEUS, T. N. Extração e caracterização de óleo do pequi (Caryocar brasiliensis Camb.) para o uso sustentável em formulações cosméticas óleo/água (o/a). 75f. (Dissertação de mestrado) – Universidade Católica de Goiás, Goiânia, Brasil, 2008.

EDWARDS, C., MARKS, R. Evaluation of biomechanical properties of human skin. Clinics Dermatology, 13: 375-380, 1995.

FACIOLLI, NL., GONÇALVES, LAG. Modificação por via enzimática da composição triglicerídica do óleo de piqui (Caryocar brasiliense Camb.). Química Nova, 21(1): 16-19, 1998.

FARMACOPÉIA Brasileira. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Brasília: Anvisa, 2010, v.2.

GARCIA, CC., GERMANO, C., OSTI, NM., CHORILLI, M. Desenvolvimento e avaliação da estabilidade físico-química de formulações de sabonete líquido íntimo acrescidas de óleo de melaleuca. Revista Brasileira de Farmácia, 90(3): 236-240, 2009.

HALLER, P. H. Aplicações de lipídeos e fosfolipídeos em cosméticos. Cosmetics & Toiletries, Carol Stream, 1(4):33-40, 1989.

HERCULANO, FEB. Produção Industrial de Cosméticos: o protagonismo da biodiversidade vegetal da Amazônia.146f. (Tese de Doutorado)- Universidade Federal do Amazonas – UFAM, Manaus, Brasil, 2013.

HERZOG-SOARES, JD., ALVES, RK. , ISAC, E., BEZERRA, JCB., GOMES, MH., SANTOS, SC., FERRI, PH. Atividade tripanocida in vivo de Stryphnodendron adstringens (barbatimão verdadeiro) e Caryocar brasiliensis (pequi). Revista Brasileira Farmacognosia, 12,supl.:01-02, 2002.

INSTITUTO ADOLFO LUTZ. Métodos químicos e físicos para análise de alimentos, 3. ed. Sao Paulo: IMESP, 1985, v. 1.

LEONARDI, G. R. Cosmetologia aplicada. 2.ed. São Paulo: Medfarma, 230 p. 2008.

LIMA, A., SILVA, AM., TRINDADE, RA., TORRES, RP., MANCINI-FILHO, J. Composição químicas e compostos bioativos presentes na polpa e amêndoa do pequi (Cariocar brasiliense Camb.). Revista Brasileira de Fruticultura, 29( 3): 695-698, 2007.

LORCA, BSS., FONSECA,LB., SANTOS, EP. Desenvolvimento e avaliação da estabilidade de sabonete granulado suave. Revista Brasileira de Farmácia, 90(1): 10-13, 2009.

MARIANA PERES MARCHEZAN, MP.; RONDON, JN.; OTSUBO,HCB.; THOMAZELLI JUNIOR, I.; ÃTAVO, LCV.; PERUCA, RD.; DE SOUZA, AP.; JOAO ROBERTO FABRI, JR. Produção de sabonetes sólidos com óleo usado e essência de cravo-da-índia. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental – REGET, 18(1): 577-582, 2014.

MEIRA, M. Avaliação comparativa das normas regulatórias dos estudos de estabilidade aplicados a sabonetes sólidos no Brasil, Estados Unidos e União européia. 60f. (Trabalho de conclusão de curso) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil, 2010.

MERCADANTE, R.; ASSUMPÇÃO, L. Massa Base Para Sabonetes: fabricando sabonetes sólidos. Projeto Gerar, v. IX, 16 p. 2010.

OLIVEIRA, LC.; BLOISE, MI. Extratos e Óleos Vegetais Naturais Funcionais. Cosmetics & Toiletries, 7(2): 30-37, 1995.

PIANOVSKI, AR., VILELA, AFG., DA SILVA, AAS., LIMA, CG., DA SILVA, KK., CARVALHO, VFM., MUSIS, CR., MACHADO, SRP., FERRARI, M. Uso do óleo de pequi (Caryocar brasiliense) em emulsões cosméticas: desenvolvimento e avaliação da estabilidade física Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas. 44( 2): 249-259, 2008.

RIBEIRO, C. Cosmetologia aplicada a dermoestética. 2.ed. São Paulo: Pharmabooks, 460 p. 2010.

RIBEIRO, L. M.; DIAS, B. A. S. Estádio de maturação dos frutos e fatores relacionados aos aspectos nutritivos e de textura da polpa de pequi (Caryocar brasiliense Camb.). Revista Brasileira Fruticultura. 28(3): 380-386, 2006.

ROESLER, R.; MALTA, L. G.; CARRASCO, L. C.; HOLANDA, R. B.; SOUSA, C. A. S.; PASTORE, G. M. Atividade antioxidante de frutas do cerrado. Ciência e Tecnologia de Alimentos. 27(1): 53- 60, 2007.

SILVA, M. V. Determinação do EHL crítico do óleo de babaçu, avaliação da função hidratante e aplicação em emulsões tópicas como novo adjuvante lipofílico.88 f. (Dissertação de Mestrado) – Universidade Federal de Pernambuco, Recife, Brasil, 1997.

Downloads

Publicado

2015-09-09

Como Citar

Escobar, J. L., Andrighetti, C. R., Brito, E. R., & Valladão, D. M. S. (2015). Development of bar soaps containing pequi oils (Caryocar brasiliense Camb.). Scientific Electronic Archives, 9(2), 73–79. https://doi.org/10.36560/922016221

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

> >>