Seasonal assessment of physical and chemical parameters of alternative sources of water from Sete Lagoas - MG

Autores

  • F. A. Moraes UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL REI
  • L. C. Ferreira UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL REI
  • E. M. Garcia UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL REI
  • H. A. Taroco UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL REI
  • J. O. F. Melo Universidade Federal de São João del Rei

DOI:

https://doi.org/10.36560/922016227

Palavras-chave:

Water, Analyses, palatability

Resumo

The objective of this study was to evaluate alternative sources of water used by residents of a neighborhood located near Federal University of São João del Rei - campus Sete Lagoas (UFSJ-CSL) in the city of Sete Lagoas - MG, through physical and chemical analysis . Thus, it defined three points for sample collection. During the period July 2013 until March 2014, samples were subjected to determination of chloride, total hardness, potassium, sodium as well as turbidity and pH. The results were compared to the values required by Ordinance No. 2914/11 of the Ministry of Health (MH) in order to know whether the analyzed waters meet the potability standards established. Most of the analyzed points are within the required by Ordinance No. 2914/11 of the Ministry of Health, however even the values being within the permitted total hardness high in the sampled months, reduce the palatability of the water. Thus, given the physical and chemical parameters, the water from the mine water has characteristics that can be comparable to commercial mineral water, since water Lagoa Brejão was adequate for irrigation and animal feed, water distributed to the population It lies within the required values.

Biografia do Autor

F. A. Moraes, UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL REI

Discente do curso de Engenharia Agronômica

L. C. Ferreira, UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL REI

Discente do curso de Engenharia de Agronômica

E. M. Garcia, UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL REI

Doutor em Química pela UFMG  e docente da UFSJ

H. A. Taroco, UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL REI

Doutora em Química pela UFMG e docente da UFSJ

J. O. F. Melo, Universidade Federal de São João del Rei

Docente do Departamento de Ciências Básicas do campus  Sete Lagoas da UFS. Ãrea de atuação análise ambienta, fitoquímica e síntese de heterociclos.

Referências

ALVARENGA BOTELHO, L. A. L. . Gestão dos recursos hídricos em Sete Lagoas/MG: uma abordagem a partir da evolução espaço-temporal da demanda e da captação de água. 129f. (Tese de Doutorado) - Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil, 2008

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria N.º 2914/11- MS. 2011. http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2011/anexo/anexo_prt2914_12_12_2011.pdf

SOUZA, M. C. F. B. et al. Aspectos Hidrodinâmicos e Qualidade das Ãguas Subterrâneas do Aquífero Bambuí no Norte de Minas Gerais. Revista Brasileira de Recursos Hídricos 19: 119-129, 2014.

CUNHA, R. W. et al. Qualidade de água de uma lagoa rasa em meio rural no sul do Brasil. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental 17: 770-779, 2013.

SILVA, P. F. et al. Perfil da irrigação e qualidade da água nos perímetros irrigados do Município de Arapiraca-AL. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável 8: 184-189, 2013.

FERREIRA, P. M. L. et al. Qualidade físico-química da água para irrigação do Rio Piancó Piranhas Açu na cidade de Pombal–PB. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável 9: 78-83, 2014.

FUNDAÇÃO JOÃO PINHEIRO. 2015. http://www.fjp.mg.gov.br/index.php/noticias-em-destaque/2678-fundacao-joao-pinheiro-divulga-pib-dos-municipios-de-minas-gerais

BRASIL. Fundação Nacional de Saúde. Manual prático de análise de água / Fundação Nacional de Saúde – 4. ed. – Brasília: Funasa, 2013. 150 p.

GOOGLE. Google Earth website. 2009. http://earth.google.com/

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo Demográfico 2010. http://www.cidades.ibge.gov.br/xtras/uf.php?

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2014 http://cod.ibge.gov.br/233Y8

KÖPPEN, W.; GEIGER, R. Klimate der Erde. Gotha: Verlag Justus Perthes. 1928. Wall-map 150cmx200cm.

LEMOS, M., FERREIRA NETO M. F., DIAS, N. S. Sazonalidade e variabilidade espacial da qualidade da água na Lagoa do Apodi, RN. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental 14: 155–164, 2010.

MMA. Ministério do Meio Ambiente, Secretaria de Recursos Hídricos.-. Plano Nacional de Recursos Hídricos, Brasília. 2006. http://www.mi.gov.br/documents/10157/3675235/PLANO+NACIONAL+DE+RECURSOS+HIDRICOS.pdf/a8a83f9a-5e31-4da1-96b4-4edafe55c5cf

NASCIMENTO, H. D.; BARRETO, E. S. Physico-Chemical and Microbiological Evaluation of Water Distributed in Juara–MT, Brazil.Scientific Electronic Archives 8: 72-76, 2014.

NOGUEIRA, M. Sete Lagoas: A Dinâmica Funcional de uma Cidade Média E Sua Inserção Na Rede Urbana De Minas Gerais. Boletim Goiano de Geografia 25: 48-60, 2005..

PARRON, L. M.; MUNIZ, D. H. F. ; PEREIRA, C. M. Manual de procedimentos de amostragem e análise físico-química de água. EMBRAPA Florestas, Paraná, Brasil. 2011.

SAAE. SERVIÇO Autônomo De Ãgua E Esgoto De Sete Lagoas. 2015. http://www.saaesetelagoas.com.br/

Downloads

Publicado

2015-09-28

Como Citar

Moraes, F. A., Ferreira, L. C., Garcia, E. M., Taroco, H. A., & Melo, J. O. F. (2015). Seasonal assessment of physical and chemical parameters of alternative sources of water from Sete Lagoas - MG. Scientific Electronic Archives, 9(2), 17–22. https://doi.org/10.36560/922016227

Edição

Seção

Agricultural Science

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

> >>