Knowledge and feelings involved in the collect of the Pap smear test

Autores

  • J. F. R. S. Silva UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
  • J. C. L. Silva UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
  • P. P. Cavalcanti UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO

DOI:

https://doi.org/10.36560/1012017306

Palavras-chave:

Women's Health, Self Care, Papanicolaou Test

Resumo

The realization of the Papanicolaou Test is recognized worldwide as a positive and effective strategy for early detection of cervical cancer in the female population and has truly changed the incidence and mortality rates for this cancer. The study aimed to investigate the causes that lead some women not performing and the feelings involved during the execution of this test. This is a descriptive and exploratory research. The research underwent evaluation and approval of the Research Ethics Committee under opinion number 1092488/2015 and from the approval began collecting data that happened to interview recorded and used a semi-structured form with the participation of ten women in the Family Health Strategy in the period from January to February 2016. the women had an age range 19-48 years; two said they did not remember the last time they were examined, 70% reported that the preventive should be held annually. 60% said that the Papanicolaou exam is done to prevent diseases, 10% reported that it is to detect lesions in the cervix, 10% believed that it is to detect infections and 20% asserted that it is for cancer diagnosis purposes. The feeling most cited by women was a shame, and this is the main barrier for not performing the Pap smear. Nursing plays an important role in preventing and combating cervical cancer through educational activities aimed at clarifying the techniques used and their methods for early diagnosis and treatment.

Referências

ABC.MED.BR, 2008. Preventivo, Exame de Papanicolau ou Citologia Oncótica. Disponível em: <http://www.abc.med.br/p/saude-da-mulher/23030/preventivo-exame-de-papanicolau-ou-citologia-oncotica.htm>

ALBUQUERQUE, K. M. et al. Cobertura do teste de Papanicolau e fatores associados à não-realização: um olhar sobre o programa de prevenção do câncer do colo do útero em Pernambuco, Brasil. Caderno de saúde publica, Rio de Janeiro, 25 Sup. v.2, p. 301-309, 2009.

ANDRADE, J. M. Rastreamento, diagnóstico e tratamento do carcinoma do colo do útero. Projeto Diretrizes: Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina, 2001.

_____. Ministério da Saúde. Secretaria de Assistência a Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Ãrea Técnica da Saúde da Mulher. PAISM – Programa de Assistência Integral à Saúde da Mulher. Editora MS/CGD/SAA/SE, fevereiro, Brasília, 2005.

_____. Ministério da saúde. Secretaria de atenção á saúde. Departamento de atenção à básica. Controle dos cânceres do colo do útero e da mama/Ministério da saúde, Secretaria de atenção á saúde, departamento de atenção básica. 2. ed. Brasília - DF; 2013

BEZERRA, S. J. S.; GONÇALVES, P. C.; FRANCO, E. S.; PINHEIRO, A. K. B. Perfil de Mulheres Portadores de Lesões Cervicais por HPV quanto aos fatores de risco para o câncer de colo do uterino- DST- J Bras Doenças Sex Transm. v. 17(2), p. 143-148, 2005

DAVIM, R. B. et al. Conhecimento de mulheres de uma unidade Básica de Saúde da cidade de Natal/RN sobre o exame Papanicolau. Revista Escola de Enf. USP, v.39(3), p. 296-302, 2005

DUARTE, S. J. H.; MATOS, K. F.; OLIVEIRA, P. J. M. O; MATSUMOTO, A. H.; MORITA, L. H. M. Fatores de risco para o câncer Cervical em Mulheres Assistidas por uma equipe de saúde da família em Cuiabá, MT, Brasil- Ciência enfermagem XVII (1) ISSN p.0717-2079, 2011.

FRESQUET,J.L.Epónimos médicos: Bibliografias medicas. Instituto de História da Ciência e da Documentação (CSIC-Universidad de Valencia), 2005.

FONTANELLA B. J. B.; RICAS, J; TURATO, E. R. Amostragem por saturação em pesquisas qualitativas em saúde: contribuições teóricas. Caderno de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v.24, nº 1, p. 17-27, jan, 2008.

GIL, A.C. Como elaborar projetos de pesquisa. 3°ed. São Paulo: atlas, 1991.

GARCIA, C, L. et al. Percepções das mulheres acerca do exame de prevenção do câncer cérvico-uterino. RBPS, Fortaleza, v.23(2), p. 118-125, Abr./Jun., 2009.

GONÇALVES, C. V. et al. Cobertura do Citopatológico do colo uterino em Unidades Básicas de Saúde da Família. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia, v.33(9), p. 258-63, 2011.

Instituto Nacional do Câncer. Ações de enfermagem para o controle do câncer: uma proposta de integração ensino-serviço- 3 edição, atualizada, ampliada. - Rio de Janeiro: INCA, 2008.

____. Instituto Nacional do Câncer. Programa Nacional de Controle do Câncer do Colo do Útero. Divisão de apoio á rede de atenção Ontológica, INCA, 2011. Disponível

____.Instituto Nacional do Câncer. Home, 2012. Disponível em:

___.Instituto Nacional do Câncer. Câncer do colo do útero. 2016a. Disponível em:http://www2.inca.gov.br/wps/wcm/connect/tiposdecancer/site/home/colo_utero

____.Instituto Nacional do Câncer. Estimativa. 2016b. Disponível em:http://www.inca.gov.br/estimativa/2016/tabelaestados.asp?UF=MT>.

JORGE, R. J. B.; DIÓGENES, M. A. R. et al. Exame Papanicolaou: sentimentos relatados por profissionais de enfermagem ao se submeterem a esse exame. Ciência & Saúde Coletiva, v.16(5), p.2443-2451, 2011.

MERIGHI, M. A. B., HAMANO L., CAVALCANTE L. G. O exame preventivo do câncer cérvico-uterino: conhecimento e significado para as funcionárias de uma escola de enfermagem de uma instituição pública. Rev Esc Enferm USP. v. 36(3), p. 289-96. 2002.

MINAYO, M.C.S. et al. Pesquisa social: Teoria, método e criatividade. 14º ed. Petrópolis: Vozes, 1999.

MINAYO, M. C. S. O Desafio do Conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 12ª edição. São Paulo: Hucitec, 2010.

MENDONÇA, F. A. C. et al. Prevenção do câncer do colo uterino: adesão de enfermeiros e usuárias da atenção primária. Rev Rene, Fortaleza, v. 12(2), p. 261- 270. Abr/Jun, 2011.

PINHO, A. A. et al. Cobertura e motivos para a realização ou não do teste de Papanicolaou no Município de São Paulo. Caderno de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v.19(Sup.2), p. 303-313, 2003.

SBC. Sociedade Brasileira de Cancerologia) - Câncer Ginecológico: colo do Útero – Departamento de Cancerologia da Associação Médica Brasileira, 2011.

SINOP. Secretaria Municipal de Saúde. Consolidação das Coletas de preventivo em cada Estabelecimento de Saúde no Período de Janeiro á Dezembro de 2015. Sinop, 2015.

THUM, M. et al. Câncer de Colo Uterino: percepção das mulheres sobre prevenção. Ciência, Cuidado e Saúde, v.7(4), p.509-516, Out./Dez., 2008.

SANTOS, M. S.; SANTOS L. B. Câncer do colo uterino: A importância do exame preventivo frente à visão dos enfermeiros e usuárias de um posto de saúde de Imperatriz-MA. Instituto Federal de educação, ciência e tecnologia- Tocantins, 2013. Disponível em:< http://www.araguatins.ifto.edu.br/portal/saude/index.php/artigos/110-cancer-do-colo-uterino-a-importancia-do-exame-preventivo-frente-a-visao-dos-enfermeiros-e-usuarias-de-um-posto-de-saude-de-imperatriz-ma>.

ZEFERINO, L. C.; Costa, A. C.; Morelli, M. G. L. D. ; Tambascia, J.; Panetta, K & Pinotti, J. A. Programa de detecção do câncer do colo uterino de Campinas e região. Revista Brasileira de cancerologia, 1999.

ZELMANOWICZ, A. M. Avaliação da história familiar de câncer como Co-fator associado ao aumento do Risco de Câncer de Cérvice Uterina- Programa de Pós Graduação em Epidemiologia. Porto Alegre, 2004.

Downloads

Publicado

2017-02-19

Como Citar

Silva, J. F. R. S., Silva, J. C. L., & Cavalcanti, P. P. (2017). Knowledge and feelings involved in the collect of the Pap smear test. Scientific Electronic Archives, 10(1), 116–123. https://doi.org/10.36560/1012017306

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>