Drug advertising exempt from prescription in magazines: what is our reality?

Autores

  • A. M. Nepomuceno
  • E. F. Souza Federal University of Mato Grosso - Sinop
  • N. Lubi
  • T. F. B. X. Silva

DOI:

https://doi.org/10.36560/1032017321

Palavras-chave:

medication, medicine, RDC 96/08 -RDC 102/00, OTC, advertising and marketing.

Resumo

Over-the-counter (OTC) medicines are drugs with proven efficacy which you can buy without a prescription. The advertisement (printed media and radio/TV) of these medicines is regulated by resolution RDC no. 102 of 2000, complemented by RDC no. 96 of 2008, however, it was identified that the main concern of the pharmaceutical industries is the dissemination of the well-known beneficial effects of the medicines, without having to worry about the adverse effects they can cause. So, the objective of the present work was to seek and evaluate the OTC announces on magazines of national circulation, also aiming to identify   the relationship between the pharmaceutical industries marketing and the respect to of current medicaments publicity legislation. The present investigation is a study of a  descriptive  and exploratory  bibliographic review, conducted through a data surveys and  analysis of medicine advertisings. Ten magazines were reviewed, all of them had advertising materials of medicines, getting to the total of 14 pieces, they included anti-flu medications; calming medicine;  liver protector; antacids; headache; antiseptic;  menstrual cramps; improving blood circulation, violating the law, mainly the articles 08th and 26th (RDC n.96/2008). It has been observed that the advertisings impose a huge influence on a population, increasing mainly the use of over-the-counter medicines and, even it is covered by a specific legislation and fines are applied after the publication, the same mistakes of promotion material are sustained. It was found that there are two problems related to this situation: Additionally to the fact of the competent authorities are not properly monitoring the advertising pieces before their publishing, the marketing of the industries makes the medicine not more than a consumer product, without worrying  about the health e the importance of human development,  just aiming about the  financial returns.

Referências

ABIMIP - Associação Brasileira da Indústria de Medicamentos Isentos de Prescrição. Pelo uso Racional de Medicamentos de Venda Livre.São Paulo, 2014. Disponível em: <http://www.abimip.org.br>. Acesso em: 09 Jun. 2015.

ALEXANDRI, M.A., et al. Propaganda de medicamentos: um desafio para todas as profissões. Revista Brasileira de Farmácia, 2011. Disponível em: <http://www.rbfarma.org.br/files/rbf-2011-92-2-5.pdf>. Acesso em: 08 Jun. 2015.

BORTOLETTO, M.E; BCHNER, R.Impacto dos medicamentos nas intoxicações humanas no Brasil.Rio de Jan. v.15, n.4, 1999.

BRASIL, Ministério da Saúde (2008). Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução de Diretoria Colegiada nº 96, de 17 de dez. de 2008. Dispõe sobre a propaganda, publicidade, informação e outras práticas cujo objetivo seja a divulgação ou promoção comercial de medicamentos. Disponível em<http://www.anvisa.gov.br/propaganda/rdc/rdc_96_2008_consolidada.pdf>. Acesso em: 09 Jun. 2015.

BRASIL, Conselho Federal de Farmácia (2013). Resolução de Diretoria colegiada nº 586, de29 de agost. de 2013.Dispõe sobre o ementa: Regula a prescrição farmacêutica e dá outras providências. Disponível em: < http://www.cff.org.br/userfiles/file/resolucoes/586.pdf>. Acesso em: 10 de jun.2015.

BRASIL, Presidência da República (1990).Dispõe sobre a proteção do consumidor e dá outrasprovidências. Lei nº 8.078,11 de set. de 1990. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/CCIVIL_03/leis/L8078.htm>. Acesso em: 10 de jun.2015.

BRASIL, Ministério da Saúde (2000). Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução de Diretoria Colegiada nº102. Disponível em: <http://portal.anvisa.gov.br/wps/wcm/connect/53173c8047457995867ed63fbc4c6735/Informe_RDC102_Esclarecimentos_Propaganda.pdf?MOD=AJPERES>. Acesso em: 10 de jun.2015.

BRASIL, Presidência da República (1990). Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. Lei nº8069, 13 de jul. de 1990. Disponível em:<http://www.planalto.gov.br/CCIVIL_03/leis/L8069.htm> .Acesso em: 02 Jun. 2015.

CARVALHO, et al. Avaliação Legal da Propaganda e Publicidade de Medicamentos Fitoterápicos Anunciados na Paraíba (Brasil, 2004).Acta Farmacêutica Bonaerense. v.23, n.3, p.413-417.

CASTRO, H.C., et al. Automedicação: Entendemos o risco?Infarma, v.18, n.9/10, 2006.

FORNER S, SILVA, M.S; BRZOZOWSKI, F. S. Propaganda de medicamentos, automedicação e a ética farmacêutica : uma tríade farmacêutica. Santa Catarina 2012. FAGUNDES, M.J.D., et al.Análise bioética da propaganda e publicidade de medicamentos. 2006.

MUNIZ, E. Publicidade e propaganda origens históricas. Caderno Universitário, n 148, Canoas, Ed. ULBRA, 2004. Disponível em:<http://www.eloamuniz.com.br/arquivos/1188171156.pdf >. Acesso: 09 Jun. 2015.

NASCIMENTO, A.C. Propaganda de medicamentos no Brasil. É possível regular?Rio de Janeiro, 2009.

PAULA, F.A. Análise das ações do órgão regulador da propaganda de medicamentos no Brasil no período de 2005 a 2009. Rio de Janeiro, 2010. Disponível em: <http://www6.ensp.fiocruz.br/visa/files/ENSP_Disserta%C3%A7%C3%A3o_Paula_Fernanda_Affonso_de.pdf>. Acesso em: 07 Jun. 2015.

SILVA, A.S; JUNGES, F. A evolução da regulamentação da propaganda e publicidade de medicamentos no Brasil: RDC 96/08 versus RDC 102/00.Goiás, 2014. Disponível em: <http://www.cpgls.ucg.br/ArquivosUpload/1/File/V%20MOSTRA%20DE%20PRODUO%20CIENTIFICA/SAUDE/36.pdf>. Acesso em: 31 Mar. 2015.

SINITOX,Casos de Intoxicação por Medicamentos por Unidade Federada. 2012. Disponível em:<http://www.fiocruz.br/sinitox/media/med%20Tabela%201_12.pdf>. Acesso em: 09 Jun. 2015.

SOARES, J.C.R.S. Quando o anúncio é bom, todo mundo compra. â€O Projeto Monitoração e a propaganda de medicamentos no Brasil, 2007.

TORRES, M; SILVA, T.F.B.X.Propaganda de medicamentos isentos de prescrição (MIP) veiculadas em revistas voltadas ao público feminino.Curitiba, 2008. Acesso em: 21 Mai. 2015.

TREVISOL, D.J; FERREIRA,M.B.C; KARNOPP, Z.M.P.A propaganda de medicamentos em escola de medicina do Sul do Brasil,2008.

Downloads

Publicado

2017-06-20

Como Citar

Nepomuceno, A. M., Souza, E. F., Lubi, N., & Silva, T. F. B. X. (2017). Drug advertising exempt from prescription in magazines: what is our reality?. Scientific Electronic Archives, 10(3), 60–66. https://doi.org/10.36560/1032017321

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>