Profile of patients with chronic wounds and evaluation of knowledge on topical therapy used

Autores

  • A. T. Schleicher
  • E. F. Souza Federal University of Mato Grosso - Sinop
  • F. R. Guimarães
  • M. B. Bolpato
  • P. R. Souza

DOI:

https://doi.org/10.36560/1032017328

Palavras-chave:

chronic wounds, nursing knowledge

Resumo

This study aimed to evaluate the profile of patients with chronic wounds in the city of Sinop - MT and assess the level of knowledge in relation to topical therapy used in treatment. The interview was conducted in the patient's home after signing the free and informed consent. The study included 12 patients with chronic wounds. Results showed 66.7% were men, 50% were older than 50 years, 50% had not completed primary education, 66.66% have income below R$ 1,148.00. Comorbidities that most affected the study were hypertension and paraplegia, 41.7% and 33.4%, respectively. It was observed 50% of patients showed the emergence time of the upper wound to 2 years and 50% of these patients were smokers over 20 years. Regarding the degree of knowledge of respondents 8.33% of patients did not have any knowledge related to therapy used in the treatment of the wound; 66.67% of respondents had regular knowledge and 25% had good knowledge. 58.33% of patients had access to the internet and responded that the food does not influence the healing process. To investigate the realization of the dressing technique observed 100% of respondents were performing the dressing correctly, only 25% knew what it was for the product used in the bed of his wound, and 50% were using inadequate products in the wound bed. In conclusion, it was shown that the profile of patients with chronic wounds in the city of Sinop - MT consists of a heterogeneous group consisting predominantly of males, low income, low education level, with comorbidity and smoking associated with chronicity of wounds and predominantly regular degree of knowledge about topical therapy used in treatment. In this context, it is essential that nurses promote educational activities aim to inform and guide the chronic wound carrier and their caregivers, and consequently improve the level of knowledge of these patients compared to topical therapy used, targeting the use of appropriate and promoting coverage wound healing.

Referências

BARROS, A. J. S. Fundamentos de Metodologia Científica. 2. ed. ampliada, São Paulo: Pearson Markron, 2002.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Políticas de Saúde. Departamento de Atenção Básica. Manual de Condutas para Úlcera Neurotróficas e Traumáticas. Brasília: Ministério da Saúde, 2002.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Diretrizes de Atenção à Pessoa com Lesão Medular. Brasília: Ministério da Saúde, 2013.

Biondo-Simões, Maria de Lourdes Pessole et al. Cicatrização de feridas: estudo comparativo em ratos hipertensos não tratados e tratados com inibidor da enzima conversora da angiotensina. Rev Col Bras Cir. [periódico na internet]

Mar-Abr; 33(2). Disponível em URL: http://scielo.br/rcbc

CAMPOS, Antonio Carlos Ligocki et al. Cicatrização de feridas. Arquivos Brasileiros de Cirurgia Digestiva, São Paulo, v. 20, n. 1, p.51-58, mar. 2007.

CANDIDO, Luiz Cláudio. Nova abordagem no tratamento de feridas. São Paulo: Senac, 2001.

CEREZETTI, Christina Ribeiro Neder et al. Lesão Medular Traumática e estratégias de enfrentamento: revisão crítica. Artigo de Revisão. O Mundo da Saúde, São Paulo – 2012

COSTA, Juliana Neves; LOPES, Marcos Venicius de Oliveira. Revisão sobre úlceras por pressão em portadores de lesão medular. Rev. RENE. Fortaleza, v. 4 n. 1 p. 109-115, jan./jun. 2003.

CUNHA, Nelise Araújo da.. Sistematização da Assistência de enfermagem no Tratamento de Feridas Crônicas. Olinda/PE, 2006. Disponível em <http://www.abenpe.com.br/diversos/sae_tfc.pdf>. Acesso em: maio de 2015.

CUZZEL J, Krasner D. Curativos. In: Gogia P. Feridas – tratamento e cicatrização. Rio de Janeiro: Livraria Editora Revinter Ltda. cap 9, p. 103-114, 2003.

CHIBATA, Mauricio. Nicotina subcutânea e cicatrização da parede abdominal de ratos: estudo histológico e tensiometrico. Dissertação (Pós- Graduação) - Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2003.

DANTAS, Sônia Regina Pérez evangelista. et al. Feridas e estomas. – Campinas, SP: Edição do Autor, 2005.

DEALEY, Carol. Cuidando de feridas: um guia para as enfermeiras. 2ªed. São Paulo: Atheneu Editora, 2001.

FERREIRA, Adriano Menis. et al. O enfermeiro e o tratamento de feridas: em busca da autonomia do cuidado. Arq Ciênc Saúde 2008 jul.

FERREIRA, Adriano Menis. et al. Conhecimento e prática de acadêmicos de enfermagem sobre cuidados com portadores de feridas - Escola Anna Nery Revista de Enfermagem – 2013.

FONTINELE, Rejane da Silveira Santos et al. Avaliação do conhecimento sobre alimentação entre pacientes com diabetes tipo 2. Rio de Janeiro 2007. Disponível em: <http://www.fepecs.edu.br/revista/Vol18_3art02.pdf>. Acesso em: 12 de maio de 2015.

GIL, ANTONIO CARLOS. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5ª. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

GIL, ANTONIO CARLOS. Como elaborar projetos de pesquisa. 4ª. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

HESS, Cathy Thomas, 1961. Tratamento de feridas e úlceras. Tradução da 4. ed de Maria Angélica Borges dos Santos; revisão técnica de Sônia Regina de Souza – Rio de Janeiro: Reichmann e Affonso ed., 2002.

JOHNSTON, Emma. The role of nutrition in tissue viability. Wound Essentials , volume 2, 2007.

LAURINDO, Mariana C. et al. Conhecimento das pessoas diabéticas acerca dos cuidados com os pés. Arq Ciênc Saúde, 2005.

MANDELBAUM, Samuel Henrique et al. Cicatrização: conceitos atuais e recursos auxiliares - Parte I. An bras Dermatol, Rio de Janeiro, jul./ago. 2003.

MANDELBAUM, Samuel Henrique et al. Cicatrização: conceitos atuais e recursos auxiliares - Parte II. An bras Dermatol, Rio de Janeiro, jul./ago. 2003.

MARCONI, Maria de Andrade et al - Metodologia do trabalho científico: procedimentos básicos, pesquisa bibliográfica, projeto e relatório, publicações e trabalhos científicos / 6.ed. – 7. Reimpr. – São Paulo: Atlas, 2006.

MEDEIROS, Aldo da Cunha et al – Efeitos da nicotina na cicatrização intestinal em ratos. Revista do Colégio Brasileiro dos Cirurgiões. Natal, 1999.

MORAIS, G. F. C. Avaliação de feridas pelos enfermeiros de instituições hospitalares da rede pública. Texto & Contexto Enfermagem, Florianópolis, v. 17, n. 1, p. 98-105, jan./mar. 2008. Disponível em <http://www.scielo.br/pdf/tce/v17n1/11.pdf>. Acesso em: maio de 2015.

MORTON Patrícia Gonce et al. Cuidados críticos de enfermagem: uma abordagem holística. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2011.

Ota, Ana Sayuri. Prevenção das úlceras de pressão. - Rio de Janeiro, 2008.

POTTER, P, A.; Perry, Anne Griffin. Fundamentos de enfermagem. Rio de Janeiro: Elsevier, 2005.

RIBEIRO, Adriani Geralda et al. - Tratamento de Feridas – Goiânia: AB, 2004.

SANTOS, Joseane Brandão et al. - Avaliação e tratamento de feridas orientações aos profissionais de saúde. Hospital das Clínicas de Porto Alegre, 2011.

SILVA, Edna Lúcia Menezes et al. - Metodologia da pesquisa e elaboração de dissertação. Revista Atual, Florianópolis: Laboratório de Ensino a Distância da UFSC, 3. ed. 2001.

SILVA, Edineide dos Santos. Feridas crônicas: conhecimento e importância do tratamento sob a ótica do paciente – Cachoeira, BA, 2011.

SILVA, Roberto Carlos Lyra da Silva. et al - Feridas: fundamentos e atualizações em enfermagem. 3. ed. rev. e ampl. – São Caetano do Sul: Yendis Editora, 2011.

TAVEIRA, Luzi Faleiros et al - O nível socioeconômico pode influenciar as características de um grupo de hipertensos? Revista Latino- am Enfermagem 2007.

TIMBY, Barbara Kuhn et al. – Enfermagem médico- cirúrgica. 8. ed. ver. e ampl. – Barueri, SP: Manole, 2005.

VIANNA, Cibele Oligário Optiz et al. - Segurança do paciente hospitalizado: avaliação sobre o grau de conhecimento sobre a terapêutica medicamentosa. Escola Anna Nery Revista de Enfermagem - 2004.

Downloads

Publicado

2017-06-20

Como Citar

Schleicher, A. T., Souza, E. F., Guimarães, F. R., Bolpato, M. B., & Souza, P. R. (2017). Profile of patients with chronic wounds and evaluation of knowledge on topical therapy used. Scientific Electronic Archives, 10(3), 67–75. https://doi.org/10.36560/1032017328

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)