Rates of biostimulant on maize at off-season in the northern of Mato Grosso

Autores

  • C. S. Pereira Universidade Federal do Mato Grosso
  • A. Guollo UFMT
  • I. V. A. Fiorini UFMT/SINOP
  • H. D. Pereira UFLA
  • E. L. Resende UFLA
  • F. R. Resende UFLA
  • A. Lange UFMT/Sinop
  • C. C Breda UFMT/Sinop
  • A. A. Silva Professor UNIFOR - MG

DOI:

https://doi.org/10.36560/1152018653

Palavras-chave:

Zea mays, off-season maize, treatments of seeds, no tillage system.

Resumo

In recent years the corn crop has experienced new baseline level of productivity with the innovations in the productive system, among them the incorporation of biostimulants to the seeds, with obtained increases in yield, nevertheless some care should be taken concerning the addition of new chemicals to the seeds. The objective of this study was to evaluate the effect of rates the seed treatment with the biostimulant of root Aminoagro Raiz® in corn yield second crop development in the northern of Mato Grosso State, Brazil. The experiment was carried out at the area experimental of the Federal University of Mato Grosso (UFMT) campus of Sinop-MT. The treatments consisted in applying by rates of seed treatment of the biostimulants (0, 50, 100, 150 and 200 ml kg-1 of seeds) in the moment of sowing. The rates caused significant changes on number of leaves and leaf area, which experienced smaller values, this reduction occurred due to a possible increase in root system. Corn seeds treated with the bioestimulant Aminoagro Raiz® in the rate de 200 ml kg-1 of seeds, high level of the rate recommended for the fabricant, has been reductions on number of leaves and grain yield. The seed corn treatment with the bioestimulant Aminoagro Raiz® in the rate recommended for the fabricant (50 ml kg-1 of seeds) increased the grain yield in corn crop.

Biografia do Autor

A. Guollo, UFMT

ENG. AGRÔNOMO UFMT

I. V. A. Fiorini, UFMT/SINOP

ENG. AGRÔNOMO UFLA 

MESTRE FITOTECNIA UFLA 

DOUTOR FITOTECNIA UFLA 

E. L. Resende, UFLA

ENG. AGRÔNOMO UFLA

A. Lange, UFMT/Sinop

Eng. Agrônomo UFLA 

Mestre Fitotecnia UFLA 

Doutor Fitotecnia Esalq 

C. C Breda, UFMT/Sinop

Eng. Agrônomo UNESP 

Mestre Agronomia UNESP 

Doutor UNESP Energia na Agricultura 

A. A. Silva, Professor UNIFOR - MG

Eng. Agrônomo

Mestre Fitotecnia UFLA

Doutor Fitotecnia UFLA 

Referências

ARGENTA, G.; SILVA, P. R. F.; BORTOLINI, C. G.; FORSTHOFER, E. L.; STRIEDER, M. L. Relação da leitura do clorofilômetro com os teores de clorofila extraível e de nitrogênio na folha de milho. Revista Brasileira Fisiologia Vegetal, v. 13, n. 2, p. 158-167, 2001.

AMARAL FILHO, J. P. R.; FORNASIERI FILHO, D.; FARINELLI, R.; BARBOSA, J. C. Espaçamento, densidade populacional e adubação nitrogenada na cultura do milho. Revista Brasileira Ciência do Solo, v. 29, n.1, p. 467-473, 2005.

AMINOAGRO, Aminoagro Raiz. Disponível em: <http://www.aminoagro.agr.br/index.php?metodo=produto&categoria=11019&idProduto=11096>. Acessado em 10 de junho de 2014.

ÃVILA, M. R.; BRACCINI, A. L.; SCAPIM, C. A.; ALBRECHT, L. P.; TONIN, T. A.; STÃœLP, M. Bioregulator application, agronomic efficiency, and quality of soybean seeds. Scientia Agricola, Piracicaba, v. 65, p. 567-691, 2008.

BRASIL. Ministério da Agricultura e da Reforma Agrária. Regras para Análise de Sementes. Brasília, DF, 2009, 397 p.

BERTICELLI, E. & NUNES, J. Avaliação da eficiência do uso de enraizador na cultura do milho. Cultivando o Saber, v. 1, p. 34-42, 2008.

CONAB. Companhia Nacional de Abastecimento. Acompanhamento da safra brasileira: grãos: safra 2016/2017: 4º Levantamento da safra 2016/2017. Brasília, DF, 2017. Disponível em:http://www.conab.gov.br/OlalaCMS/uploads/arquivos/17_04_17_17_20_55_boletim_graos_abr_2017.pdf_boletim_portugues_-_maio de_2017.pdf>. Acesso em: 02 maio 2017.

CONCEIÇÃO, P. M.; VIEIRA, H. D.; CANELLAS, L. P.; MARQUES JÚNIOR, R. B.; OLIVARES, F. L. Recobrimento de sementes de milho com ácidos húmicos e bactérias diazotróficas endofíticas. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.43, n.4, p.545-548, 2008.

DOS SANTOS, V. M.; DE MELO, A. V.; CARDOSO, D. P.; GONÇALVES, A. H.; VARANDA, M. A. F. TAUBINGER, M. Uso de bioestimulantes no crescimento de plantas de Zea mays L. Revista Brasileira de Milho e Sorgo, v. 12, n. 3, p. 307-318, 2013.

DUARTE, A. P. Adubação: cada milho com o manejo que merece. A Granja, n. 771, p. 38-42, 2013.

FERREIRA, D. F. Sisvar: a computer statistical analysis system. Revista Ciência e Agrotecnologia, v. 35, p. 1039-1042, 2011.

FERREIRA, L. A.; OLIVEIRA, J. A.; PINHO, E. V. R. V.; QUEIROZ, D. L. Bioestimulante e fertilizante associados ao tratamento de sementes de milho. Revista Brasileira de Sementes, vol. 29, n. 2, p.80-89, 2007.

FIORINI, F. V. A.; VON PINHO, R.; CAMARGOS, R.; SANTOS, A.; FIORINI, I. Relação entre a perda de água dos grãos e características agronômicas de híbridos de milho. Revista Brasileira de Milho e Sorgo, v.14, n.1, p. 88-100, 2015.

GARCIA, R. G.; DALLACORT, W. K.; SERIGATTO; FARIA JÚNIOR, C. A. Calendário agrícola para a cultura do milho em Sinop (MT). Pesquisa Agropecúaria Tropical, v.43, n.2, p.218-222, 2013.

HURTADO, S.M.C.; SILVA, C. A.; RESENDE, A.V.; CORAZZA, E.J.; SHIRATSUCHI, L.S.; HIGASHIKAWA, F.S. Sensibilidade do clorofilômetro para diagnóstico nutricional de nitrogênio no milho. Ciência e Agrotecnologia, v. 34, n. 3, p. 688-697, 2010.

LUZ, J. M. Q.; OLIVEIRA, G.; QUEIROZ, A. A.; CARREON, R. Aplicação foliar de fertilizantes organominerais em cultura de alface. Horticultura Brasileira, v. 28, p. 373-377, 2010.

KRENCHINSKI, F. H.; ALBRECHT, L. P.; KRENCHINSKI, L. R.; PLÃCIDO, H. F.; ALBRECHT, A. J. P.; MORENO, G.; FURTADO, R. C. N.; TESSELE, A.; Utilização de bioestimulante organomineral no milho de segunda safra, cultivado no Oeste do Paraná. Revista Agrarian, v.7, n.25, p.468-473, 2014

SANTOS, H. G. dos; JACOMINE, P. K. T.; ANJOS, L. H. C. dos; OLIVEIRA, V. A. de; LUMBRERAS, J. F.; COELHO, M. R.; ALMEIDA, J. A. de; CUNHA, T. J. F.; OLIVEIRA, J. B. de. Sistema brasileiro de classificação de solos. 3. ed. rev. e ampl. Brasília, DF: Embrapa, 2013. 353 p.

SILVA; T. T.; VON PINHO, E. V. R; CARDOSO, D. L.; FERREIRA, C. A.; ALVIM, P. O.; COSTA, A. A. F. Qualidade fisiológica de sementes de milho na presença de bioestimulantes. Ciência e Agrotecnologia, v. 32, n. 3, p. 840-846, 2008.

SILVA, A. G.; DUARTE, A.P.; PIEDADE, R. C.; COSTA, H. P.; MEIRELES, K. G. C.; BORGES, L. P. Inoculação de sementes de milho safrinha com Azospirillum e aplicação de nitrogênio em cobertura. Revista Brasileira de Milho e Sorgo, v.14, n.3, p. 358-370, 2015.

SIEWERDT, L.; SILVA, R. M.; JABLONSKI, A.; SIEWERDT, L.; SILVEIRA JÚNIOR, P. Crescimento da parte aérea e do sistema radicular do milho cultivado em solução nutritiva adicionada de substâncias húmicas. Revista Brasileira de Agrociência, v.5, 1999.

MARTINS, A. G.; SEIDEL, E. P.; RAMPIM, L.; ROSSET, J. S.; PRIOR, M.; COPPO, J. C. Aplicação de bioestimulante em sementes de milho cultivado em solos de diferentes texturas. Scientia Agrária Paranaense, v. 15, n. 4, p. 440-445, 2016.

NETO, D. D.; DARIO, G. J. A.; VIEIRA JÚNIOR, P. A.; MANFRON, P. A.; MARTIN, T. N.; BONNECARRÉRE, R. A. G.; CRESPO, P. E. N. Aplicação e influência do fitorregulador no crescimento das plantas de milho. Revista da FZVA, v. 11, n. 1, p. 1-9, 2004.

VASCONCELOS, A. C. F. Uso de bioestimulantes nas culturas de milho e soja. 2006. 111p. Tese (Doutorado em Agronomia) – Universidade Estadual de São Paulo, ESALQ, Piracicaba, 2006.

VIEIRA, E. L.; SANTOS, C. M. G. Efeito de bioestimulante no crescimento e desenvolvimento inicial de plantas de algodoeiro. Magistra, v. 17, p. 1-8, 2005.

Downloads

Publicado

2018-10-02

Como Citar

Pereira, C. S., Guollo, A., Fiorini, I. V. A., Pereira, H. D., Resende, E. L., Resende, F. R., Lange, A., Breda, C. C., & Silva, A. A. (2018). Rates of biostimulant on maize at off-season in the northern of Mato Grosso. Scientific Electronic Archives, 11(5), 75–81. https://doi.org/10.36560/1152018653

Edição

Seção

Agricultural Science

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

> >>