Macroscopic analyses and evaluation of environmental quality in urban springs of Divinópolis-MG

Autores

  • A. R. Fonseca Centro Universitário de Formiga - UNIFOR
  • F. A. F. Costa Universidade do Estado de Minas Gerais
  • R. A. N. Gontijo Universidade do Estado de Minas Gerais
  • T. L. Fonseca

DOI:

https://doi.org/10.36560/1242019720

Palavras-chave:

Macroscopic evaluation, Environmental impact, Water sources, Environmental quality

Resumo

This study aimed to evaluate the environmental quality of the springs in the urban area of Divinópolis/MG, searching for identifying the main causes of negative impact, the level of interference and quantification of macroscopic parameter. Therefore, the environmental impact on the springs were evaluated from the interpretation of the Ãndice de Impacto Ambiental em Nascentes – IIAN (Index of Environmental Impact on Springs – IEIS). 22 springs were analyzed, being two of them were impossible to be evaluated due to burying. In general, the results showed that the springs found themselves in an advanced environmental degradation, being, most of them, in conservation classes as follows: “Bad†(n=12) and “very bad†(n=4). The other ones were considered “good†(n=1) and “reasonable†(n=3). None of them were considered “Greatâ€. It was observed that the lack of protection in the springs area (n=20), the short distance from houses (n=18) and vegetation degradation (n=18) were the main checked parameters. Such results highlight the lack of environmental care and lack of inspection in these springs, making necessary a intervention in these sources, making its recovery and conservation possible.

Referências

BELIZÃRIO, W. S. Avaliação da qualidade ambiental de nascentes em áreas urbanas: um estudo sobre bacias hidrográficas do município de aparecida de Goiânia/GO. Revista Mirante, v. 8, n. 1, p.122-148, 2015.

BOTELHO, C. G.; CAMPOS, C. M.; VALLE, R. D.; SILVEIRA, I. A. Recursos naturais renováveis e impacto ambiental: água. Lavras: UFLA/FAEPE, v. 200, 2001. 187 p.

BRASIL. Lei Federal nº 12.651, de 25 de maio de 2012. Ministério da Agricultura. Disponível em: <http://www.botuvera.sc.gov.br/wp-content/uploads/2014/09/Lei-12651-2012-C%C3%B3digo-Florestal.pdf>. Acesso em: 06/08/2015.

FELIPPE, M. F. Caracterização e Tipologia de Nascentes em Unidades de Conservação de Belo Horizonte - MG com Base em Variáveis Geomorfológicas, Hidrológicas e Ambientais. 2009. 277 f. Dissertação (Mestrado em Geografia e Análise Ambiental) – Universidade Federal de Minas Gerais, 2009.

FELIPPE, M. F.; MAGALHÃES JÚNIOR, A. P. Impactos ambientais macroscópicos e qualidade das aguas em nascentes de parques municipais em Belo Horizonte /MG. Geografias (UFMG), Belo Horizonte, v.8, n.2, p.8-23, 2012.

FELIPPE, M. F; MATOS, R.; MAGALHÃES JÚNIOR, A. P.; RODRIGUES, B. M.; COSTA, A.; GARCIA, R. Evolução da ocupação urbana das zonas preferenciais de recarga de aquíferos de Belo Horizonte - MG. Revista de Geografia, v. 2, n. 1, p.1-9, 2011.

FUNASA - Fundação Nacional de Saneamento. Manual de Saneamento. 3ed. Brasília: Ministério da Saúde. 2007. 271p.

GOMES E. C. F.; OLIVEIRA, N. N.; JUNIOR, L. G.; SANTOS, F. G. C. Diagnóstico ambiental das nascentes do córrego Saraiva, Betim-Minas Gerais. In: Congresso Brasileiro de Gestão Ambiental de Belo Horizonte/MG, 5. 2014, Belo Horizonte. Anais... Belo Horizonte: IBEAS – Instituto Brasileiro de Estudos Ambientais, 2014, p1-5.

GOMES, P. M.; MELO, C.; VALE, V.S. Avaliação dos impactos ambientais em nascentes na cidade de Uberlândia - MG: análise macroscópica. Sociedade & Natureza, v. 17, n. 32, p. 103-120, 2005.

GOULART, M.; CALLISTO, M. Bioindicadores de qualidade de água como ferramenta em estudos de impacto ambiental. Revista da FAPAM, v. 2, n. 1, p.156-164, 2003.

IBGE 2010 - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Estimativas da população residente nos municípios brasileiros. Disponível em: <ftp://ftp.ibge.gov.br/Estimativas_de_Populacao/Estimativas_2013/estimativa_2013_dou.pdf> Acesso em: 29/08/2014.

JAWETZ, E; MELNICK, J. L.; ADELBERG, E. A. Microbiologia Médica. 20 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1998. 524p.

MALAQUIAS, G. B.; CÂNDIDO, B. B. Avaliação dos impactos ambientais em nascentes do munícipio de Betim, MG: análise macroscópica. Revista Meio Ambiente e Sustentabilidade, v.3, n.2, p.51-65, 2013.

MARTELLI, A. Educação ambiental aliada ao método de recuperação por plantio em uma nascente localizada na área urbana do município de Itapira – SP. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental – REGET, v. 17 n. 17, p. 3357- 3365, 2013.

MINAS GERAIS. Lei nº 20.922, de 16 de outubro de 2013. Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais. Disponível em: <http://www.siam.mg.gov.br/sla/download.pdf?idNorma=30375 >. Acesso em: 23/09/2015.

MOURA, H. S. Habitação e produção do espaço em Belo Horizonte. In: MONTEMÓR, R. L. M. (coord). Belo Horizonte: espaços e tempos em construção. Belo Horizonte: CEDEPLAR/ PBH. p. 51-77. 1994.

PARANHOS FILHO, A. C; CARNELLOSI, C. F.; FERREIRA, J. H. D.; PRATES, K. V. M. C.; SOUZA, S. S. Análise do impacto da ação antrópica sobre uma nascente do rio Ãgua Grande (Ubiratã-PR.) através de imagem de satélite Cbers. In: Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto, 12. 2005. Goiânia-GO. Anais... Goiânia: INPE, p. 1451-1458.

PINTO, L. V. A.; BOTELHO, S. A.; DAVIDE, A. C.; FERREIRA, E. Estudo das nascentes da bacia hidrográfica do Ribeirão Santa Cruz, Lavras, MG. Scientia Forestalis, n. 65, p. 197-206, 2004.

PRIMACK, R. B.; RODRIGUES, E. Biologia da Conservação. Paraná: Editora Vida, Londrina, 2007. 327p.

RICKLEFS, R. E. A economia da natureza. 6ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2010. 546p.

SPERLING, M. V. Introdução à qualidade das águas e ao tratamento de esgotos. Belo Horizonte: Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental, Universidade Federal de Minas Gerais, 2005. 452 p.

SPRINGER, A. E; STEVENS, L. E. Spheres of discharge of springs. Hydrogeology Journal, v.17, n.1, p.83-89, 2009.

VILELA, P. R.; FERREIRA, B. A.; LOPES, O. H. P.; AMARAL, H. L.; GOMES, A. A. PIMENTA, M. A.; FONTES, G.; SOARES, L. F.; CHAGAS, R. C. R.; PARREIRA, A. G. Verificação da qualidade da água de soluções alternativas coletivas (SAC’s) utilizadas pela população divinopolitana. In: BBR - Biochemistry and Biotechnology Reports. Edição Especial, v. 2, n. 2, jun., p. 166-169, 2013.

Downloads

Publicado

2019-08-04

Como Citar

Fonseca, A. R., Costa, F. A. F., Gontijo, R. A. N., & Fonseca, T. L. (2019). Macroscopic analyses and evaluation of environmental quality in urban springs of Divinópolis-MG. Scientific Electronic Archives, 12(4), 68–74. https://doi.org/10.36560/1242019720

Edição

Seção

Biological Science