Adjustment of initial moisture content and accelerated aging test for supersweet corn (sh2) seeds

Autores

  • K. R. Ducatti Universidade Federal de Mato Grosso
  • R. A. Coimbra Universidade Federal de Mato Grosso - Campus Sinop
  • J. Nakagawa Universidade Estadual Paulista (Unesp), Faculdade de Ciências Agronômicas, Botucatu

DOI:

https://doi.org/10.36560/1242019942

Palavras-chave:

vigor, germination, seed quality.

Resumo

The accelerated aging test is an important method for assessing vigor in a seed quality program. However, the results are influenced by several factors (such as initial moisture content of the seeds) that are used as indicators of the uniformity of the performed tests. In this study, we compared the efficiency of the standardization of the initial moisture content of supersweet corn seeds in the accelerated aging test. Five lots of the hybrid Tropical Plus® supersweet corn (sh2) were used to evaluate germination, precocity of primary root emission, first count of germination, field seedling emergence, electrical conductivity, seed moisture content, cold test, and accelerated aging test without standardization (traditional) and with standardization of the initial moisture content to 14%, 12%, and 10% for 3 aging periods (48, 72, and 96 h). The results showed that the standardization improved the sensitivity of the accelerated aging test, allowing the seed lots to be classified into different vigor levels. Among the different combinations of initial moisture contents and aging periods, standardization of the initial moisture content to 14% or 12% and exposure period to 96 or 72 h allowed the best vigor classification of the supersweet corn (sh2) seeds.

Referências

ALVARENGA, R.O.; MARCOS-FILHO, J.; GOMES JUNIOR, F.G. Avaliação do vigor de sementes de milho superdoce por meio da análise computadorizada de imagens de plântulas. Revista Brasileira de Sementes, v.34, n.3, p.488-494, 2012.

ALVARENGA, R.O.; MARCOS-FILHO, J.; TIMÓTEO, T.S. Assessment of the physiological potential of super sweet corn seeds. Journal of Seed Science, v.35, n.3, p.340-346, 2013.

BRASIL. Instrução Normativa nº 45, de 17 de setembro de 2013. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 20 set. 2013. Seção I, p.19-20.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Regras para análise de sementes. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Secretaria de Defesa Agropecuária. Brasília: MAPA/ACS, 2009. 395p.

CARVALHO, N.M.; NAKAGAWA, J. Sementes: ciência, tecnologia e produção. Jaboticabal: FUNEP, 2012. 590 p.

COIMBRA, R.A.; MARTINS, C.C.; TOMAZ, C.A.; NAKAGAWA, J. Testes de vigor utilizados na avaliação da qualidade fisiológica de lotes de sementes de milho-doce (sh2). Ciência Rural, v.39, n.9, 2009.

DUCATTI, K.R.; SILVA, J.; COIMBRA, R.A. Metodologias de ajuste do teor de água em sementes de milho doce para o teste de envelhecimento acelerado. Revista Brasileira de Milho e Sorgo, v.15, n.1, p.145-156, 2016.

KWIATKOWSKI, A.; CLEMENTE, E. Características do milho doce (Zea mays L.) para industrialização. Revista Brasileira de Tecnologia Agroindustrial, v.01, n.02, p.93-103, 2007.

MARCOS-FILHO, J. Fisiologia de sementes de plantas cultivadas. Londrina: ABRATES, 2015a. 659 p.

MARCOS-FILHO, J. Seed vigor testing: an overview of the past, present and future perspective. Scientia Agricola, v.72, p.363-374, 2015b.

MARCOS-FILHO, J. Teste de envelhecimento acelerado. In: Krzyzanowsky, F.C.; Vieira. R.D.; França-Neto, J.B. (eds.) Vigor de sementes: conceitos e testes. Londrina: ABRATES. p.3.1-3.24. 1999.

MARCOS-FILHO, J. Testes de vigor: dimensão e perspectivas. Revista Seed News, n.1, p.22-27, 2011.

MARTINS, C.C.; NAKAGAWA, J.; BOVI, M.L.A.; STANGUERLIM, H. Teores de água crítico e letal para sementes de açaí (Euterpe oleracea Mart. - Palmae). Revista Brasileira de Sementes, v.21, n.1, p.125-132, 1999.

OKOMURA, R.S.; MARIANO, D.C.; FRANCO, A.A.N.; ZACCHEO, P.V.C.; ZORZENONI, T.O. Sweet corn: Genetic aspects, agronomic and nutritional traits. Brazilian Journal of Applied Technology For Agricultural Science, v.6, n.1, p.105-114, 2013.

QI, X.; ZHAO, Y.; JIANG, L.; CUI, Y.; WANG, Y.; LIU, B. QTL analysis of kernel soluble sugar content in super-sweet corn. African Journal of Biotechnology, v.8, n.24, p.6913-6917, 2009.

ROSSETTO, C.A.V.; FERNANDEZ, E.M.; MARCOS-FILHO, J. Metodologias de ajuste do grau de umidade e comportamento das sementes de soja no teste de germinação. Revista Brasileira de Sementes, v.17, n.2, p.171-178, 1995.

SANTOS, P.M.; GONDIM, T.C.O.; ARAÚJO, E.F.; DIAS, D.C.F.S. Avaliação da qualidade fisiológica de sementes de milho-doce pelo teste de envelhecimento acelerado. Revista Brasileira de Sementes, v.24, n.1, p.91-96, 2002.

SCAPPA NETO, A.; BITTENCOURT, S.R.M.; VIEIRA, R.D.; VOLPE, C.A. Efeito do teor inicial de água das sementes de feijão e da câmara no teste de envelhecimento acelerado. Scientia Agrícola, v.58, n.4, p.747-751, 2001.

SCAPPA NETO‚ A.; BITTENCOURT‚ S.R.M.; VIEIRA‚ R.D.; VOLPE‚ C.A.; DE CARVALHO‚ E.N.M. Variação do teor de água em sementes de soja e da temperatura e umidade relativa do ar no interior das câmaras no teste de envelhecimento acelerado. Revista Brasileira de Sementes, v.22, n.2, p.78-85, 2000.

TOLEDO, F.F.; NOVEMBRE, A.D.L.C.; PESCARIN CHAMMA, H.M.C.; MASCHIETTO, R.W. Vigor de sementes de milho (Zea mays L.) avaliado pela precocidade de emissão da raiz primária. Scientia Agricola, v.56, n.1, p. 191-196, 1999.

VENANCIO, L.P.; LOPES, J.C.; MACIEL, K.S.; COLA, M.P.A. Teste de envelhecimento acelerado para avaliação da qualidade fisiológica de sementes de milho. Enciclopédia Biosfera, v.8, n.14, p.899-906, 2012.

VENTURA, L.; DONÀ, M.; MACOVEI, A.; CARBONERA, D.; BUTTAFAVA, A.; MONDONI, A.; ROSSI, G.; BALESTRAZZI, A. Understanding the molecular pathways associated with seed vigor. Plant Physiology and Biochemistry, v.60, p.196-206, 2012.

VIEIRA, R.D.; CARVALHO, N.M. Testes de vigor em sementes. Jaboticabal: FUNEP, 1994. 164p.

VIEIRA, R.D.; SCAPPA NETO, A.; BITTENCOURT, S.R.M.; PANOBIANCO, M.; VOLPE, C.A. Envelhecimento acelerado em sementes de milho: teor de água da semente e variações na temperatura e umidade relativa do ar em função do tipo de câmara. Científica, v.33, n.1, p.7-11, 2005.

ZUCARELI, C.; BRZEZINSKI, C.R.; GUISCEM, J.M.; HENNING, F.A.; NAKAGAWA, J. Qualidade fisiológica de sementes de milho doce classificadas pela espessura e largura. Pesquisa Agropecuária Tropical, v.44, n.1, p.71-78, 2014.

ZUCARELI, C.; PANOFF, B.; PORTUGAL, G.; FONSECA, I.C.B. Doses e épocas de aplicação de nitrogênio em cobertura na qualidade fisiológica de sementes de milho doce. Revista Brasileira de Sementes, v.34, n.3, p.480-487, 2012.

Downloads

Publicado

2019-08-04

Como Citar

Ducatti, K. R., Coimbra, R. A., & Nakagawa, J. (2019). Adjustment of initial moisture content and accelerated aging test for supersweet corn (sh2) seeds. Scientific Electronic Archives, 12(4), 24–29. https://doi.org/10.36560/1242019942

Edição

Seção

Agricultural Science