Development of a formulation with retinoic acid for stretch marks and its primary stability

F. G. S. Paz, L. F. Amorim, S. F. S. Moraes, P. G. Sampaio, S. A. Marques, A. E. Bighetti

Resumo


Stretch marks are undesirable skin changes, defined as visible linear scars that are arranged parallel to each other and may be rare or numerous and indicate an injury to the skin because there is an elastic localized imbalance. There is evidence that their appearance is multifactorial, not only mechanical and endocrine factors, but genetic and familial predisposition. The highest incidence occurs among females, aged 12 and 14, and children 12 to 15 years. The objective of this study was to develop a formulation containing the Retinoic Acid in the concentration of 2%, based on preliminary studies of stability, so that proves a better effectiveness of this asset in restoring the appearance of striated skin, seeking to improve the physical appearance and psychological people affected by stretch. As part of the study we developed we used the tests of physical and chemical stability, such as organoleptic characteristics, pH, viscosity, thermal stress, and centrifugation cycle freezes and thaws. The applied tests show that retinoic acid behaves within the standards required for the formulation development.

Palavras-chave


Stretch. Retinoic acid. Stability

Texto completo:

PDF

Referências


ARNOLD JUNIOR, Harry L; ODOM, Richard B; JAMES, Willian D. Doenças da pele de Andrews: Dermatologia Clínica. 8. ed. São Paulo: 1994.

AZULAY, R.D.; AZULAY, D.R. Dermatologia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1999. p.136-141.

BITENCOURT; S. Tratamento de estrias Albas com Galvanopuntura: benéfico para estética, estresse oxidativo e perfil lipídico. Porto Algre, 2007.

BRASIL. Guia de Estabilidade de Produtos Cosméticos. Brasília: Anvisa, 2004. Disponível em: http://www.anvisa.gov.br/divulga/public/series/cosmeticos.pdf. Acesso em 18 de Agosto de 2015.

BRASIL. Parecer técnico nº 3, de 22 de março de 2002. Utilização de retinóides em produtos cosméticos. Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Disponível em: http://www.anvisa.gov.br/cosmeticos/informa/parecer_retinoides.htm Acesso em 20 de Agosto de 2015.

BRANDÃO, L. Indéx ABC: Ingredientes para a indústria de produtos de higiene pessoal, cosméticos e perfumes. 2.ed. São Palo, 2010. p.1080.

GRANJEIRO, A.; CAJAÍBA, C.; LOCONDO, L. Bio-oligoterapia na seqüela de queimadura. Revista Personalité. v. 10. Rio de Janeiro, 2007.

GUIRRO, E.C. O.; GUIRRO, R. R. J. Fisioterapia Dermato-Funcional: fundamentos, recursos e patologias. 3° edição revisada e ampliada. São Paulo: Manole, 2004.

JAHARA, Rodrigo. Dermato-funcional, modalidades terapêuticas nas disfunções estéticas. Capítulo sobre terapêutica por ácidos (peeling químico). São Paulo: Phorte, 2006.

JUNQUEIRA, L.C.; CARNEIRO, L. Histologia básica. 9.ed. Rio de Janeiro: Guanabara koogan, 1999. p.78-92.

KEDE, M.P. V; SABATOVICH, P Dermatologia Estética. 2. ed.SãoPaulo: Atheneu,2009

LANGE, M. K.; HEBERLÉ, G; MILÃO, D. Avaliação da estabilidade e atividade antioxidante de uma emulsão base não-iônica contendo resveratrol. Brazilian journal of Pharmaceutical Sciences. v. 45, n.1, 2009.

LIMA, R.B. Saúde e beleza da pele. Disponível em: http://www.dermatologia.net/novo/base/pelenormal.shtml. Acesso em 13 março de 2015.

NOGUEIRA, M. Saúde à flor da pele. Revista Profissional da Beleza, no 41ano VIII, vol. 8. Rio de Janeiro, 2007.

PIANOVSKI, A.R. et al. Uso do Óleo de Pequi (Caryocar brasiliense) em emulsões cosméticas: desenvolvimento. Revista Brasileira de Ciências farmacêuticas Brazilian Journal of Pharmaceutical Sciences. v. 44, n. 2, 2008.

PINTO, M.S.; ALPIOVEZZA, A.R.RIGHETTI, C., Garantia da qualidade na indústria cosmética, ed. Cengage Learning, 2012.

RENNER, R.; MILÃO, D. Avaliação da estabilidade físico-química e microbiológica do creme base aniônica inscrita no formulário nacional. Rio Grande do Sul, 2009.

RIGON, R.B. et al. Influence of Natural Polymer Derived from Starch as a Sensory Modifier in Sunscreen Formulations. International Journal of Pharmacy and Pharmaceutical Sciences. v. 5, 2013.

SILVEIRA, Carlos Alberto da. Uso do viscosímetro de Brookfield em determinações reológicas. Ciência e tecnologia. Nov/Dez-1991.

STEINER, D. Vitaminas em cosméticos: vitaminas e minerais fazem parte do conceito moderno da cosmetologia de prevenção do envelhecimento. Revista Cosmetics & Toiletries (Edição em português). v. 18. p. 46.

TOSCHI, A. Estrias e Cicatrizes Atróficas. In: MAIO, M. Tratado de Medicina Estética. Vol III. São Paulo: Roca, 2004. p. 96-105.

TRATAMENTO PARA ESTRIAS. Disponível em: http://www.saudecenter.no.comunidades.net/index.php?pagina=1162727880_03[s.n.]. Acesso em: 10 abril de 2015.

ALENCAR, Ana Valderez A. N. de. A mulher e as leis do trabalho. Brasília: Fundação Projeto Rondon, 1988.

ALVES, Roseli Teresinha Michaloski. Ensaio acerca da (in)eficácia social dos direitos funndamentais e o surgimento das ações

QUEIROGA, Vitória dos Santos Lima. Ações afirmativas e trabalho da mulher; Garantia de um direito ou estabelecimento de um privilégio? In: Âmbito Jurídico, Rio Grande, 84, 01/01/2011. Disponível em: http://www.ambito-juridico.com.br. Acesso em 01 de abril de 2012.

ROCHA, Carmen Lúcia Antunes. Ação Afirmativa – O Conteúdo Democrático do Princípio da Igualdade Jurídica, in Revista Trimestral de Direito Público nº 15/85. Disponivel em: http://www2.senado.gov.br/bdsf/item/id/176462. Acessado em 13 de abril de 2013.

SECRETARIA DE POLÍTICAS PARA MULHERES. Movimento feminista. Disponivel em: www.brasil.gov.br. Acessado em 26 abril de 2013




DOI: http://dx.doi.org/10.36560/1012017300

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Apoio:
Endereço: 
Universidade Federal de Rondonópolis
Avenida dos Estudantes, 5055 - Cidade Universitária
Rondonópolis - MT, 78735-901