Hospital Infections in Neonatal Intensive Therapy Units

L. Cancio, J. R. Aarestrup, E. S. Barreto

Resumo


Hospital infections are the most frequent and important complications occurring in hospitalized patients. The concern is greater when the affected hospital infection are neonates admitted to intensive care units where the risk increases due to factors such as prematurity, low birth weight, types of procedures adopted and susceptibility due to their immature immune system. The prevention and control measures involve detection of hospital infection, development of norms of standardization, collaboration with the training of all health professionals, achieving control of antibiotic prescription and technical support for hospital administration.

 


Palavras-chave


Newborn infant; hospital infection; intensive therapy unit

Texto completo:

PDF

Referências


ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Portaria MS 2.616/98. Programa de Controle de Infecção Hospitalar. http://www.ccih.med.br/portaria2616.html

ANVISA. Pediatria: Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar. Brasília, 2006, 117p. http://www.anvisa.gov.br/servicosaude/manuais/manual_pediatria.pdf

BARBOSA, M.E., VIEIRA, M.C.U., ABBOT, A. A eficácia da educação continuada na prevenção de acidentes com riscos biológicos: uma análise qualitativa. In: VI Congresso pan-americano e X Congresso Brasileiro de Controle de Infecção e Epidemiologia Hospitalar. Porto Alegre, 2006.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº 2616, de 12 de maio de 1998. Diretrizes e normas para a prevenção e controle das infecções hospitalares. Brasília, 1998. http://portal.anvisa.gov.br

CENTERS FOR DISEASE CONTROL AND PREVENTION. Guidelines for the prevention of intravascular catheter-related infections. Morbidity and Mortality Weekly Report 51 (10), 2002, 36 p. http://www.cdc.gov/mmwr/PDF/rr/rr5110.pdf

CARVALHO, M. M., MOURA, M.E.B., NUNES, M.R.C.M., ARAÚJO, T.M.E., MONTEIRO, C.F.S., CARVALHO, L.R.B. Infecções Hospitalares nas Unidades de Terapia Intensiva em um hospital público. Revista Interdisciplinar NOVAFAPI 4 (4): 42-48, 2011. http://www.novafapi.com.br/sistemas/revistainterdisciplinar/v4n4/pesquisa/p7_v4n4.pdf

CORRÊA, R., RAMALLI, J., PIGNATARI, A.C.C. Observação do comportamento dos profissionais em relação ao procedimento de lavagem das mãos no plano assistencial à criança internada. Nursing 4 (42): 18-21, 2001.

COUTO, R.C, PEDROSA, T.M.G.; NOGUEIRA, J.M. Infecção Hospitalar: epidemiologia e controle. São Paulo: Médica e Científica, 1997.

DAL-BÓ, K. , SILVA, R. M., SAKAE, T. M. Infecção hospitalar em uma unidade de terapia intensiva neonatal do Sul do Brasil. Revista Brasileira de Terapia Intensiva 24 (4): 381-385, 2012. http://www.rbti.org.br/detalhe_artigo.asp?id=104

GAYNES, R.P., EDWARDS, J. R., JARVIS, W. R. CULVER, D.H., TOLSON, J.S., MARTONE, W.J. Nosocomial infections among neonates in high-risk nurseries in the United States. National Nosocomial Infections Surveillance System. Pediatrics 98 (3): 357-361, 1996.

GAYNES, R.P., MARTONE, W. J., CULVER, D.H., EMORI, T.G., HORAN, T.C., BENERGEE, S.N., EDWARSD, J.R. JARVIS, W.R., TOLSON, J.S., HENDERSON, T.S. Comparison of rates of nosocomial infections in neonatal intensive care units in the United States. National Nosocomial Infections Surveillance System. American Journal of Medicine 91 (3B): 192- 196, 1991.

GUINTA, A.P.N., LACERDA, R.A. Inspeção dos Programas de Controle de Infecção Hospitalar dos Serviços de Saúde pela Vigilância Sanitária: Diagnóstico de situação. Revista da Escola de Enfermagem da USP 40 (1): 64-70, 2006.

HOCKENBERRY, M.J., WILSON, D. Wong: Fundamentos de Enfermagem Pediátrica. 8 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2011, 1320p.

KAMADA, I., ROCHA, S.M.M. Assistência de enfermagem em unidade de internação neonatal no Brasil-1998-2001. Revista Latino-Americana de Enfermagem v.15, (1): 37-48, 1997.

LOPES, M.M.J., STARLING, C.E.F., LESSA, C., COUTO, B.R.G.M. Esforço conjunto para melhoria de qualidade em hospital público pediátrico brasileiro através do controle de infecção hospitalar. Jornal de Pediatria 75 (5):361-366, 1999.

MAHFOUZ, A. A., AL-AZRAQI, T. A., ABBAG, F. I., AL-GAMAL M. N., SEEF, S., BELLO C. S. Nosocomial infections in a neonatal intensive care unit in south-western Saudi Arabia. Eastern Mediterranean Health Journal 16 (1): 40-44, 2010.

MARSHALL-CLARKE, S., REEN, D., TASKER, L., HASSAN J. Neonatal immunity: how well has it grown up? Immunology Today 1 (1): 35-41, 2000.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Profilaxia e Controle das Infecções Neonatais. Manual de assistência ao recém-nascido. Brasília: Ministério da Saúde, Secretaria de assistência à saúde, Coordenação Materno Infantil, p.197-130, 1994.

MOREIN, B., BLOMQVIST, G., HU, K. Immune Responsiveness in the Neonatal Period. Journal of Comparative Pathology 137: 27-31, 2007.

MOTA, E. C., MELO, M. G., BARBOSA, V. R., LOPES, J. R., SOUZA, L. P. S., SILVA, C. S. O., ARAÚJO, D. D. Higienização das mãos: adesão da equipe multidisciplinar de saúde de um hospital ao norte do Estado de Minas Gerais. Enfermagem Brasil 11 (6): 334-339, 2012.

MUSSI PINHATA, M.M.; NASCIMENTO, S.D. Infecções neonatais hospitalares. Jornal de Pediatria 77 (1): 81-96, 2001.

PINHEIRO, M.S.B., NICOLETTI, C., BOSZCZOWSK, I., PUCCINI, D. M. T., RAMOS, S. R.T.S. Infecção Hospitalar em Unidade de Terapia Intensiva Neonatal: há influência no local do nascimento? Revista Paulista de Pediatria 27, (1): 6-14, 2009.

RICCI, S.S. Enfermagem materno-neonatal e saúde da mulher. 1 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2008, 736p.

RITCHMANN, R. Diagnóstico e Prevenção de Infecção Hospitalar em Neonatologia. São Paulo, APECIH, 2002.

SILVA, N.D., VIEIRA, M.R.R. A atuação da equipe de enfermagem na assistência ao recém-nascido de risco em um hospital de ensino. Arquivos de Ciências da Saúde 15 (3): 110-116, 2008. http://www.cienciasdasaude.famerp.br/racs_ol/vol-15-3/IDN273.pdf

STARLING, C.E.F., COUTO, B.R.G.M., PINHEIRO, S.M.C. Applying the centers for disease control and prevention and national nosocomial surveillance system methods in Brazilian hospitals. American Journal of Infection Control 25 (4) 303-311, 1997.

TOMAZ, V. S., CAMPOS NETO, F. H., ALMEIDA, P. C., MAIA, R. C. F., MONTEIRO, W. M. S., CHAVES, E. M. C. Medidas de prevenção e controle de infecções neonatais: opinião da equipe de enfermagem. Revista Rene 12 (2): 271-278, 2011.




DOI: http://dx.doi.org/10.36560/40201374

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Apoio:
Endereço: 
Universidade Federal de Rondonópolis
Avenida dos Estudantes, 5055 - Cidade Universitária
Rondonópolis - MT, 78735-901