Fungicide application for maintaining postharvest quality in tomato fruits

D. M. Vani, S. M. Bonaldo

Resumo


Tomato fruits are usually consumed soon after harvest, however, as they are mainly comprised of water, and its walls are fragile, facilitates the emergence of diseases, making necessary the use of preventive measures in the field in order to reduce incidence of disease. The objective is then to evaluate the effect of foliar application of fungicides on the final quality of tomato fruits in postharvest. There were 13 applications of foliar fungicides Azoxystrobin+Cyproconazol and Boscalida, 7 applications Tebuconazol+Trifoxistrobin and 17 applications of Propamocarb+Fluopicolide (Control). We analyzed the incidence of Fusarium sp. in fruits, decay percentage of fruit weight (g) and Brix. For incidence of Fusarium sp. in fruits, treatments Tebuconazol+Trifoxistrobin and Azoxistrobin+Ciproconazol reduced by 14.3%, the pathogen in fruits. There was a decrease of 82% in the deterioration of fruits treated with Tebuconazol+Trifoxistrobin and 91% in those treated with Azoxistrobin+Ciproconazol. As for the weight gain, treatments Tebuconazol+Trifoxistrobin, Boscalida and Azoxistrobin+Ciproconazol reduced the weight gain in 8.12%, 20.8% and 38.8%, respectively, compared to the control. ° Brix values of fruits treated with Tebuconazol+Trifoxistrobin and Boscalida were higher than those treated with Azoxistrobin+Ciproconazol and Control (Propamocarb+Fluopicolide). It is concluded that the treatment carried out with Tebuconazol+Trifoxistrobin afforded the greatest benefits in maintaining the tomato fruits in harvest.


Palavras-chave


°Brix; Decay; Fusarium sp.; Weight

Texto completo:

PDF

Referências


AQUINO, M. L. A., OLIVEIRA, M. G., ELEUTÉRIO, R. R. Determinação de índice de refração. Belo Horizonte, MG, p.8, 2010.

CARVALHO, J. L., PAGLIUCA, L. G. Tomate um mercado que não para de crescer. Revista Hortifruti Brasil, Edição Especial. n.58, p.6-14, 2007.

CANTERI, M. G., ALTHAUS, R. A., FILHO, J. S., GIGLIOTI, E. A., GODOY, C. V. SASM – Agri: Sistema para análise e separação de médias em experimentos agrícolas pelos métodos Scott-Knott, Tukey e Duncan. Revista Brasileira de Agrocomputação, v.1, n.2, p.18-24, 2001.

DUARTE, H. S. S.; ZAMBOLIM, L.; RODRIGUES, F. A. Controle da requeima em tomateiro industrial com aplicações de fungicidas e silicato de potássio. Fitopatologia Brasileira, v.32, n.3, p.257-260, 2007.

FERREIRA, S. M. R.; FREITAS, R. J. S.; KARKLE, N. L.; QUADROS, D. A.; TULLIO, L. T.; LIMA, J. J. Qualidade do tomate de mesa cultivado nos sistemas convencional e orgânico. Ciência e Tecnologia de Alimentos, Campinas, SP, p.224-230, 2010.

GAMEIRO, A. H., FILHO, J. V. C., ROCCO, C. D., RANGEL, R. Modelagem e gestão das perdas no suprimento de tomates para processamento industrial. Gestão & Produção São Carlos, v.15 n.1, p.101-115, 2008.

HAFLE, O. M; RAMOS, J. D.; LIMA, L. C. O.; FERREIRA, E. A.; MELO, P. C. Produtividade e qualidade de frutos do maracujazeiro-amarelo submetido à poda de ramos produtivos. Revista Brasileira de Fruticultura. Jaboticabal, SP, v.31, n.3, p.763-770, 2009.

HENZ, G. P.; MORETTI, C. L. Manejo pós-colheita. Além dos cuidados na lavoura, o manejo pós-colheita interfere diretamente na aparência e valor comercial do produto. Veja algumas medidas que podem reduzir estas perdas, que podem chegar a 86%. Revista Cultivar HF. p.24-28. 2005.

KRAMMES, J. G.; MEGGUERII, C. A.; ARGENTAI, L. C.; AMARANTEII, C. V. T.; GROSSI, D. Uso do 1-metilciclopropeno para retardar a maturação de tomate. Horticultura Brasileira, p.611-614, v.21, 2003.

KOETZ, M., MASCA, M. G. C. C., CARNEIRO, L. C., RAGAGNIN, V. A., JUNIOR, D. G. S. e FILHO, R. R. G. Caracterização agronômica e °Brix em frutos de tomate industrial sob irrigação por gotejamento no sudoeste de Goiás. Revista Brasileira de Agricultura Irrigada, v.4, n.1, p.14-22, 2010.

KUHLCAMP, K. T.; MORAES, W. B.; JUNIOR, W. C. J. Qualidade pós-colheita de tomate com utilização de fungicidas e silicato de potássio empregados no controle da requeima. Enciclopédia Biosfera. v.7, n.12, 2011.

LOOS, R. A.; SILVA, D. J. H.; FONTES, P. C. R.; PICANÇO, M. C.; GONTIJO, L. M.; SILVA, E. M.; SEMEÃO, A. A. Identificação e quantificação dos componentes de perdas de produção do tomateiro. Horticultura Brasileira, Brasília, v.22, n.2, p.238-242, 2004.

MIGUEL, J. V.; CUNHA, J. P. A. R. Manual de Aplicação de Produtos Fitossanitários. 1ª Ed, Viçosa, MG, p.80, 2010.

SANTANA, H. G.; COSTA, M. C.; JÚNIOR, H. P. Avaliação de produtividade e qualidade de frutos de tomate indústria, em área tratada com Cabrio Top e Cantus em comparativo com o tratamento padrão. Top Ciência/Basf. Campinas/SP, 2009.

SANTANA, H. G; COSTA, M. C; SOUZA, M. P. Avaliação do efeito Agcelence na produção de mudas, tratamento pré-transplante e pós-transplante de tomate industrial, visando controle fitossanitário, aumento de produtividade e Grau Brix. TOP CIÊNCIA/BASF. p.16, Campinas/SP, 2010.

SENHOR, R. F.; SOUZA, P. A.; CARVALHO, J. N.; SILVAL, F. L.; SILVA, M. Fatores de pré e pós-colheita que afetam os frutos e hortaliças em pós-colheita. Revista Verde de agroecologia e desenvolvimento sustentável. v.4, p.13-21, 2009.

SOUZA, J. R. Potencialidade de fungicida e agente biológico no controle de requeima de tomateiro no tomate. Tese de mestrado na Área de Concentração em Fitotecnia, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, UESB. BA, 2013. 64p.

VERONA, L. A. F.; NESI, C. N.; GROSSI, R.; STENGER, E. A. F. Produtividade e incidência de doenças em cultivares de morangueiro no sistema orgânico de produção. Revista Brasileira de Agroecologia. v.2, n.2, p.1021-1024, 2007.




DOI: http://dx.doi.org/10.36560/61201489

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Apoio:
Endereço: 
Universidade Federal de Rondonópolis
Avenida dos Estudantes, 5055 - Cidade Universitária
Rondonópolis - MT, 78735-901