Qualidade ambiental urbana e o adensamento populacional em Macapá-AP, Brasil

Autores

  • Fábio Moraes Campos Universidade do Estado do Amapá
  • Mariano Araujo Bernardino da Rocha Universidade do Estado do Amapá
  • Olavo Bilac Quaresma de Oliveira Filho Universidade do Estado do Amapá

DOI:

https://doi.org/10.36560/14420211256

Palavras-chave:

Qualidade ambiental urbana, Geoprocessamento, SIG, Planejamento ambiental urbano.

Resumo

Este trabalho objetivou a verificação da qualidade ambiental urbana dos bairros: Alvorada; Boné Azul; Brasil Novo; Central e; Cidade Nova, na Cidade de Macapá-AP, Brasil. Para isto, adaptou-se a metodologia de Nucci (2008), onde foram analisados sete atributos (Pontos potencialmente poluidores; Pontos de enchentes; Densidade demográfica; Verticalidade das edificações; Cobertura vegetal; Espaços públicos de lazer e Infraestrutura urbana), para os quais foram elaboradas cartas temáticas que posteriormente foram sobrepostas gerando a carta de qualidade ambiental urbana de cada bairro. Os bairros que apresentaram os melhores resultados foram pela ordem: Alvorada, Boné Azul e Central, enquanto que os piores são pela ordem: Cidade Nova e Brasil Novo e, portanto, necessitam de maior atenção por parte da administração pública. É importante ressaltar que todos os cinco bairros apresentaram algum tipo de problema em relação aos atributos analisados, sendo necessária a realização e efetivação de um planejamento ambiental urbano para todos os cinco bairros estudados, com vista a melhorar a qualidade ambiental e de vida da população.

Referências

BARGOS, D.C. Mapeamento e Análise das Áreas Verdes Urbanas como Indicador da Qualidade Ambiental Urbana: estudo de caso de Paulínia-SP. 139f. (Dissertação de Mestrado). Universidade Estadual de Campinas, Campinas, Brasil, 2010.

CARVALHO, G.M. Crescimento Urbano e Perda de Áreas Verdes em Macapá: Riscos e Possibilidades de Proteção. 73f. (Trabalho de Conclusão de Curso). Universidade Federal do Amapá, Macapá, Brasil, 2013.

DIAS, F.A., GOMES, L.A., ALKMIN, J.K. Avaliação da qualidade ambiental urbana da bacia do ribeirão do Lipa através de indicadores, Cuiabá/MT. Sociedade & Natureza. v. 23, n.1, p.127-147, 2011.

GOMES, M.A.S., SOARES, B.R. Reflexões sobre Qualidade Ambiental Urbana. Estudos Geográficos. 2004. http://www.cchla.ufrn.br/geoesp/arquivos/artigos/ArtigoAmbienteQualidadeAmbientalUrbana.pdf.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo demográfico. 2010. http://www.ibge.gov.br/servidor_arquivos_est/

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Diretoria de Pesquisas - DPE - Coordenação de População e Indicadores Sociais – COPIS. 2016. ftp://ftp.ibge.gov.br/Estimativas_de_Populacao/Estimativas_2016/estimativa_dou_2016_20160913.pdf.

KRAN, F., FERREIRA, F.P.M. Qualidade de vida na cidade de Palmas/TO: uma análise através de indicadores habitacionais e ambientais urbanos. Ambient. soc. v. 9, n. 2, p.123-141, 2006.

LEITE, M.E., ROSA, R. Geografia e Geotecnologias no Estudo Urbano. Caminhos de Geografia. v. 17, n. 17, p.180-186, 2006.

LIMA, V. Análise da Qualidade ambiental de Osvaldo Cruz/SP. 146f. (Dissertação de mestrado). Universidade Estadual Paulista, Presidente Prudente, Brasil, 2007.

LUENGO, G. Elementos para la definición y evaluación de la calidad ambiental urbana: una propuesta teórico-metodológica. Anais. IV Seminário Latinoamericano de Calidad de Vida Urbana. Tandil, ARG, 1998.

MAIA, D.S. Cidades Médias e Pequenas do Nordeste: Conferência de Abertura. In: Lopes, D.M.F., Henrique, W. (Ed.) Cidades Médias e Pequenas: Teorias, Conceitos e Estudos de Caso. SEI, Salvador, p.15-41, 2010.

MARICATO, E. Urbanismo na Periferia do Mundo Globalizado: Metrópoles Brasileiras. São Paulo Perspec. v.14, n.4, p.21-33, 2000.

MARTINS, R.N.S., OLIVEIRA, I.J. Geotecnologias na Gestão e Planejamento do Espaço Urbano. Anais. XI – Encontro Nacional da Anpege. Presidente Prudente, São Paulo, 2015.

MATTOS, S.H.V.L. Avaliação da qualidade ambiental da bacia hidrográfica do córrego do Piçarrão (Campinas-SP). 120f. (Dissertação de Mestrado). Universidade Estadual de Campinas, Campinas, Brasil, 2005.

MOTA, S. 2003. Urbanização e Meio Ambiente, 3. ed. ABES, Rio de Janeiro.

NERI, S.H.A. A utilização das ferramentas de geoprocessamento para identificação de comunidades expostas a hepatite A nas áreas de ressacas dos municípios de Macapá e Santana/AP. 173f. (Dissertação de Mestrado). Rio de Janeiro, Brasil, 2004.

NUCCI, J.C. Qualidade ambiental e adensamento urbano: um estudo de ecologia e planejamento da paisagem aplicado ao distrito de Santa Cecília (MSP), O autor, Curitiba, BRA. 150 p. In 2008.

PINA, J.H.A., SANTOS, D.G. Qualidade ambiental urbana, qualidade de vida e Unidades de Conservação: o caso do Parque do Sabiá e do parque Victorio Siquierolli em Uberlândia, Minas Gerais, Brasil. Anais. XII Encuentro de Geógrafos de América Latina. Montevideu, URU, 2009.

PORTO, J.L.R. Amapá: Principais transformações econômicas e institucionais -1943-2000. SETEC, Macapá, Brasil, 2003.

SALDANHA, A.N. Uso e Ocupação do Solo Urbano. In: SILVA, U.R.L. Relatório Técnico Projeto: Caracterização da Adequação Ambiental Urbana no Município de Macapá, Estado do Amapá, Brasil. Universidade do Estado do Amapá, Macapá, p.84-94, 2016.

SANTOS, F.C. Os novos Meandros da Verticalização e o Processo de Redefinições do Espaço Urbano. In: Calixto, M.J.M.S. O Espaço Urbano em Redefinições: cortes e recortes para a análise dos entremeios da cidade. Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados, Brasil, p.45-70, 2008.

SOARES, E.C.M., KNEIB, E.C. Análise das alterações provocadas por um pólo gerador de viagens na formação de novas centralidades. Anais. XVI ENANPUR Espaço, Planejamento & Insurgências. Belo Horizonte, Brasil, p.1-10, 2015.

TAKIYAMA, L.R., SILVA, A.Q., COSTA, W.J.P., NASCIMENTO, H.S. Qualidade das Águas das Ressacas das Bacias do Igarapé da Fortaleza e do Rio Curiaú. In: TAKIYAMA, L.R., SILVA, A.Q. (Ed.) Diagnóstico das Ressacas do Estado do Amapá: Bacias do Igarapé da Fortaleza e Rio CPAQ/IEPA e DGEO/SEMA, Macapá, Brasil, p.81-104, 2003.

TAKIYAMA, L.R., SILVA, U.R.L., JIMENEZ, E.A., PEREIRA, R.A., ZACARDI, D.M., FERNANDES, E.F., SOUTO, F.A.F., SILVA, L.M.A., SILVA, M.S., SANTOS, M.A.C., COSTA NETO, S.V., SANTOS, V.F. Projeto Zoneamento Ecológico Econômico Urbano das Áreas de Ressacas de Macapá e Santana, estado do Amapá: relatório técnico final. Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá, Macapá, p.1-84, 2012.

UGEDA JUNIOR, J.C., AMORIM, M.C.C.T. Indicadores Ambientais e o Planejamento Urbano. Caderno Prudentino de Geografia. v.2, n.31, p.5-35, 2009.

VILHENA, G.K.S. Mobilidade Urbana Sustentável, In: SILVA, U.R.L. Relatório Técnico Projeto: Caracterização da Adequação Ambiental Urbana no Município de Macapá, Estado do Amapá, Brasil. Universidade do Estado do Amapá, Macapá, p.166-174, 2016.

Downloads

Publicado

2021-03-29

Como Citar

Campos, F. M., Rocha, M. A. B. da, & Oliveira Filho, O. B. Q. de. (2021). Qualidade ambiental urbana e o adensamento populacional em Macapá-AP, Brasil. Scientific Electronic Archives, 14(4), 88–97. https://doi.org/10.36560/14420211256

Edição

Seção

Mathematical Sciences / Engineering