Perspectivas sobre um programa de extensão de planejamento da alta hospitalar segundo estudantes de enfermagem

Autores

  • Milena Schneiders Universidade Federal de Alfenas
  • João Vitor Antunes Lins dos Santos Universidade Federal da Fronteira Sul
  • Kassiano Carlos Sinski Universidade Federal da Fronteira Sul
  • Aline Massaroli Universidade Federal da Fronteira Sul
  • Jeane Barros de Souza Universidade Federal da Fronteira Sul
  • Jeferson Santos Araujo Universidade Federal da Fronteira Sul
  • Vander Monteiro da Conceição Universidade Federal da Fronteira Sul

DOI:

https://doi.org/10.36560/15920221594

Palavras-chave:

Alta do Paciente, Assistência Centrada no Paciente, Pesquisa Qualitativa, Educação em Enfermagem

Resumo

A formação em enfermagem perpassa por desafios para atender às novas condições sociodemográficas da população, e a necessidade de redução de custos nos sistemas públicos de saúde dependem de estratégias que reduzam os retornos dos pacientes para o âmbito hospitalar, assim como, forneçam subsídios para continuidade do tratamento no período pós-alta, dentre as possíveis estratégias de enfermagem, destaca-se o planejamento da alta hospitalar. Esse estudo teve como objetivo analisar as perspectivas dos estudantes de enfermagem sobre sua inserção em um programa de extensão de planejamento da alta hospitalar. Estudo de abordagem qualitativa de caráter descritivo, emprego do conceito antropológico de cultura educacional e da técnica narrativa para apresentação dos relatos dos participantes. Este foi desenvolvido em dezembro de 2018, com 21 estudantes de enfermagem. Para a análise foi utilizada a técnica de análise temática dedutiva, sendo produzido a partir dos relatos dos participantes o tema "Planejamento da alta hospitalar: transcendendo saberes e práticas tradicionais”. Para os estudantes, ter participado do programa de extensão proporcionou a realização do planejamento da alta hospitalar, contribuindo para a formação profissional, sensibilizando-os para a importância de promover a saúde e realizar atividades educativas conforme a realidade de cada indivíduo, além de demonstrar a importância dos ideais extensionistas no processo de formação do enfermeiro, a fim de contribuir para a assistência integral e equânime em saúde.

Referências

ADAMY, Edlamar Kátia et al. Brazilian national curriculum guidelines for the undergraduate nursing course: ABEN’s fight against setbacks. Revista Brasileira de Enfermagem, [S.L.], v. 74, n. 6, p. 1-2, 2021. http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167.2021740601.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Parecer CNE/CES nº. 1133, de 07 agosto de 2001. Diretrizes curriculares nacionais dos cursos de graduação em enfermagem, medicina e nutrição. Diário Oficial da União 03 out 2001. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/ces1133.pdf Acesso em: 06 Maio de 2022.

PERES, Cássia Regina Fernandes Biffe et al. Teaching-Service’s Integration In The Training Of Nurses In The State Of São Paulo (Brazil). Reme Revista Mineira de Enfermagem, [S.L.], v. 22, p. 21-35, 2018. http://dx.doi.org/10.5935/1415-2762.20180060.

SILVA, Izadora Nunes da, et. al. Extensão acadêmica como ferramenta de prática educativa no processo de formação de enfermeiros. Research, Society And Development, [S.L.], v. 10, n. 7, p. 1-9, 2 jul. 2021. Disponível em: <https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/16915> acesso em: 06 Maio de 2022

XIMENES NETO, Francisco Rosemiro Guimarães et al. Reflexões sobre a formação em Enfermagem no Brasil a partir da regulamentação do Sistema Único de Saúde. Ciência & Saúde Coletiva, [S.L.], v. 25, n. 1, p. 37-46, jan. 2020. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232020251.27702019.

FROTA, Mirna Albuquerque et al. Mapeando a formação do enfermeiro no Brasil: desafios para atuação em cenários complexos e globalizados. Ciência & Saúde Coletiva, [S.L.], v. 25, n. 1, p. 25-35, jan. 2020. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232020251.27672019.

FETTERMANN, Fernanda Almeida et al. VER-SUS project: influences on the training and performance of nurses. Revista Brasileira de Enfermagem, [S.L.], v. 71, n. 6, p. 2922-2929, dez. 2018. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2017-0868.

HENKE, Rachel Mosher et al. Discharge Planning and Hospital Readmissions. Medical Care Research And Review, [S.L.], v. 74, n. 3, p. 345-368, 4 maio 2016. SAGE Publications. http://dx.doi.org/10.1177/1077558716647652.

GONÇALVES-BRADLEY, Daniela C. et al. Discharge planning from hospital. Cochrane Database Of Systematic Reviews, [S.L.], v. 2, n. 1, p. 1-87, 27 jan. 2016. Wiley. http://dx.doi.org/10.1002/14651858.cd000313.pub5.

MENNUNI, Mauro et al. ANMCO Position Paper: hospital discharge planning. European Heart Journal Supplements, [S.L.], v. 19, n. , p. 244-255, maio 2017. Oxford University Press (OUP). http://dx.doi.org/10.1093/eurheartj/sux011.

COLLINS, Jeanette et al. Adult patient and/or carer experiences of planning for hospital discharge after major trauma. Jbi Database Of Systematic Reviews And Implementation Reports, [S.L.], p. 1, nov. 2019. Ovid Technologies (Wolters Kluwer Health). http://dx.doi.org/10.11124/jbisrir-d-19-00218.

BOURDIEU Pierre, PASSERON Jian-Claude. A Reprodução. Petrópolis: Vozes, 2008.

OLIVEIRA, Amurabi. Etnografia e Pesquisa Educacional a partir de Antropologia Interpretativa. Revista Eletrônica de Educação, [S.L.], v. 12, n. 3, p. 1-12, 18 set. 2019. FAI-UFSCar. http://dx.doi.org/10.14244/198271992795.

SOUZA, Virginia Ramos dos Santos et al. Tradução e validação para a língua portuguesa e avaliação do guia COREQ. Acta Paulista de Enfermagem, [S.L.], v. 34, p. 1-9, 2021. Acta Paulista de Enfermagem. http://dx.doi.org/10.37689/acta-ape/2021ao02631.

UWE, Flick. Introdução à pesquisa qualitativa 3.ed. Porto Alegre: Artmed, (2009). 408p.

SILVA, Denise Guerreiro Vieira da; TRENTINI, Mercedes. Narrativas como técnica de pesquisa em enfermagem. Revista Latino-Americana de Enfermagem, [S.L.], v. 10, n. 3, p. 423-432, jun. 2002. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/s0104-11692002000300017.

FREITAS, Taisa de Paula Paiva et al. Contribuições da extensão universitária na formação de acadêmicos de enfermagem. Revista de Enfermagem da UFSM, [S.L.], v. 6, n. 3, p. 307, 30 set. 2016. Universidad Federal de Santa Maria. http://dx.doi.org/10.5902/2179769219966.

PARRA, Andrelisa Vendrami et al. Assistência e prevenção às doenças cardiovasculares: a importância do projeto de extensão. Brazilian Journal Of Health Review, [S.L.], v. 2, n. 4, p. 2595-2605, 2019. Brazilian Journal of Health Review. http://dx.doi.org/10.34119/bjhrv2n4-030.

LOPES, Vagner José et al. Participação do enfermeiro no planejamento de alta hospitalar. Revista de Enfermagem UFPE On Line, [S.L.], v. 13, n. 4, p. 1142, 19 abr. 2019. http://dx.doi.org/10.5205/1981-8963-v13i4a236850p1142-1150-2019.

REIS, Alcinda et al. Mediação Intercultural em Contextos De Cuidados De Saúde. Revista UIIPS, [S.L.], p. 3-16, 11 abr. 2020. http://dx.doi.org/10.25746/RUIIPS.V8.I1.19873.

WEBER, Luciana Andressa Feil et al. TRANSIÇÃO DO CUIDADO DO HOSPITAL PARA O DOMICÍLIO: revisão integrativa. Cogitare Enfermagem, [S.L.], v. 22, n. 3, n.p., 28 jul. 2017. Universidade Federal do Paraná. http://dx.doi.org/10.5380/ce.v22i3.47615.

HOLANDA, Lêda Maria de Carvalho Ribeiro. Considerações sobre a mudança cultural e a inserção das novas tecnologias na educação. Revista Valore, Volta Redonda, v. 5, n.p, 2020. Doi: https://doi.org/10.22408/reva502020304e-5012

SANTOS, Telma Temoteo dos; MEIRELLES, Rosane Moreira Silva de. Educação em Saúde como um processo sociocultural e histórico:Diálogos com a Teoria de Vygotsky. In: XI Encontro Nacional De Pesquisa Em Educação Em Ciências, 2017, Florianópolis. UFSC, 2017. p. 1-9. Disponível em: http://www.abrapecnet.org.br/enpec/xi-enpec/anais/resumos/R1951-1.pdf. Acesso em: 06 maio 2022.

MAKUCH, Débora Maria Vargas; ZAGONEL, Ivete Palmira Sanson. A integralidade do Cuidado no Ensino na Área da Saúde: uma revisão sistemática. Revista Brasileira de Educação Médica, [S.L.], v. 41, n. 4, p. 515-524, dez. 2017. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/1981-52712015v41n4rb20170031.

RODRIGUES, Maísa Paulino et al. Ressignificando O Trabalho Na Estratégia Saúde Da Família: Desafios para a integralidade do cuidado em saúde. Revista Brasileira de Inovação Tecnológica em Saúde, [S.L.], v. 2, n. 7, p. 33-44, 23 nov. 2017. Revista Brasileira de Inovação Tecnológica em Saúde(R-BITS). dx.doi.org/10.18816/r-bits.v7i2.6768.

RIBEIRO, Iramara Lima; MEDEIROS JÚNIOR, Antônio. Graduação em Saúde, uma reflexão sobre o Ensino-Aprendizado. Trabalho, Educação e Saúde, [S.L.], v. 14, n. 1, p. 33-53, mar. 2016. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/1981-7746-sip00099.

FONTANA, Gabriela; CHESANI, Fabiola Hermes. Limites e possibilidades no planejamento da alta hospitalar. Conexão Ciência (Online), [S.L.], v. 12, n. 2, p. 92-98, 31 ago. 2017. http://dx.doi.org/10.24862/cco.v12i2.563.

MENEZES, Tânia Maria de Oliva et al. Hospital transition care for the elderly: an integrative review. Revista Brasileira de Enfermagem, [S.L.], v. 72, n. 2, p. 294-301, 2019. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2018-0286.

FONTANA, Gabriela; CHESANI, Fabiola Hermes; NALIN, Francielli. Percepções dos profissionais da saúde sobre o processo de alta hospitalar. Revista da UNIFEBE, [S.L.], v. 1, n. 21, p. 137-156, out. 2017. Disponível em: <https://periodicos.unifebe.edu.br/index.php/revistaeletronicadaunifebe/article/view/491>. Acesso em: 06 maio 2022.

SILVA, Lucas Alves; MUHL, Camila; MOLIANI, Maria Marce. Ensino Médico e Humanização: Análise a partir dos currículos de cursos de medicina. Psicologia Argumento, [S.L.], v. 33, n. 80, p. 298-309, 24 nov. 2017. http://dx.doi.org/10.7213/psicol.argum.33.080.ao06.

AVILA, Liziani Iturriet et al. Construção Moral Do Estudante De Graduação Em Enfermagem Como Fomento Da Humanização Do Cuidado. Texto & Contexto - Enfermagem, [S.L.], v. 27, n. 3, p. 8-17, 6 ago. 2018. http://dx.doi.org/10.1590/0104-070720180004790015.

COUTINHO, Emília Carvalho et al. A competência cultural em enfermagem e a mediação intercultural preventiva. Revista Migrações, Lisboa, v. 1, n. 15, p. 66-81, dez. 2018. Disponível em: https://www.om.acm.gov.pt/documents/58428/709083/PAG_66-81_EMILIA+COUTINHO.PDF/614bbf39-c81b-4961-8086-8cdeb7623600. Acesso em: 06 maio 2022.

AGUIAR, Mônica Neves; COSTA, Jessica Hind Ribeiro. UMA ANÁLISE BIOÉTICA DA RELAÇÃO PACIENTE-MÉDICO À LUZ DO ARQUÉTIPO DA ALTERIDADE. Revista Brasileira de Direito Animal, [S.L.], v. 15, n. 1, p. 76-89, 5 abr. 2020. http://dx.doi.org/10.9771/rbda.v15i1.36238.

ALVES, Aline Cristina; BORIN, Roseli. A Alteridade como Perfil Ético e Solidário do Professor ao se Colocar na Posição “do outro”. Revista de Pesquisa e Educação Jurídica, [S.L.], v. 2, n. 1, p. 258, 10 out. 2016. http://dx.doi.org/10.26668/indexlawjournals/2525-9636/2016.v2i1.205.

GERHARDT, Tatiana Engel. Cultura e cuidado: dilemas e desafios do ensino da antropologia na graduação em saúde coletiva. Saúde e Sociedade, [S.L.], v. 28, n. 2, p. 38-52, jun. 2019. http://dx.doi.org/10.1590/s0104-12902019190127.

Publicado

2022-08-31

Como Citar

Schneiders, M., dos Santos, J. V. A. L. ., Sinski, K. C. ., Massaroli, A., Souza, J. B. de ., Araujo, J. S. ., & Conceição, V. M. da . (2022). Perspectivas sobre um programa de extensão de planejamento da alta hospitalar segundo estudantes de enfermagem. Scientific Electronic Archives, 15(9). https://doi.org/10.36560/15920221594