Avaliação dos índices de conforto térmico para as diferentes fases de produção de frangos de corte utilizando cartas de controle

Autores

  • Edson Iglesias Universidade Federal de Sergipe
  • Welington Gonzaga Vale Universidade Federal de Sergipe
  • Patricia Azevedo Castelo Branco Vale Universidade Federal de Sergipe
  • Rodolfo Ferreira Moura Universidade Federal de Sergipe
  • Mariana Dias Meneses Universidade Federal de Sergipe

DOI:

https://doi.org/10.36560/14520211272

Resumo

A busca por melhores índices zootécnicos e econômicos, frente aos desafios gerados pelo ambiente onde as aves são criadas, tem estimulado pesquisas relacionadas a modificações na estrutura dos galpões e nas dietas, na tentativa de amenizar os prejuízos causados pelas altas temperaturas sobre o desempenho de frangos de corte. Assim, objetivou-se avaliar os Índices de Conforto Térmico, sendo o ITU (Índice de Temperatura e Umidade) e o ITGU (Índice de Temperatura de Globo Negro e Umidade) de um galpão experimental de frangos de corte, localizado no município de São Cristóvão-SE. Foi utilizado um aparelho, desenvolvido e validado pelo Departamento de Engenharia Agrícola, para calcular e armazenar os índices de conforto térmico no período de sete semanas. Para analisar os valores dos índices de conforto térmico foram utilizadas cartas de controle, elaboradas utilizando o programa Minitab 19. De acordo com os resultados encontrados para ITGU, o Laboratório de Metabolismo de Aves (LBMA) apresentou as condições ambientais ideais para o desenvolvimento adequado de frangos de corte. Com relação ao ITU, os valores mostraram-se inconsistentes em relação aos sugeridos pela literatura.

Referências

BUFFINGTON, D.E., COLLASSO-AROCHO, A., CANTON, G.H., PITT, D. Black globe-humidity index (BGHI) as comfort equation for dairy cows. Transaction of the ASAE, American Society of Agricultural and Biological Engineers, St. Joseph, v.24, n.3, 1981.

JÁCOME, I.M.T.D., FURTADO, D.A., LEAL, A.F., SILVA, J.H.V., MOURA, J.F.P. Avaliação de índices de conforto térmico de instalações para poedeiras no nordeste do Brasil. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande/PB, v.11, n.5, p.527-531, 2007.

NASCIMENTO, G.R., PEREIRA, D.F., NÃÃS, I.A., RODRIGUES, L.H.A., Índice fuzzy de conforto térmico para frangos de corte. Engenharia Agrícola, v. 31, n 2, p. 219- 229, 2011.

ROSA, L.C. Introdução ao Controle Estatístico de Processos. Santa Maria, Ed. da UFSM, 2009.

THOM, E.C. The discomfort index. Weatherwise, v.12, Boston, p.57-60, 1959.

Publicado

2021-04-30

Como Citar

Iglesias, E., Vale, W. G., Vale, P. A. C. B., Moura, R. F., & Meneses, M. D. (2021). Avaliação dos índices de conforto térmico para as diferentes fases de produção de frangos de corte utilizando cartas de controle. Scientific Electronic Archives, 14(5), 55–59. https://doi.org/10.36560/14520211272

Edição

Seção

Agricultural Science