Propriedades químicas do Maracujá do Mato (Passiflora cincinnata Maxwell.)

Autores

  • Acacyara Batista de Sousa Universidade Estadual do Piauí
  • Antônio Veimar da Silva Universidade Federal da Paraíba
  • Carla Michelle da Silva Universidade Federal de Viçosa
  • Wagner Rogério Leocádio Soares Pessoa Universidade Estadual do Piauí
  • Hermeson dos Santos Vitorino Universidade Estadual do Piauí
  • Renato Santos Rocha Universidade Estadual do Piauí

DOI:

https://doi.org/10.36560/17120241848

Palavras-chave:

Passifloraceae, Polpa, Potencial nutritivo.

Resumo

O objetivo foi determinar as propriedades químicas dos frutos do maracujá do mato (Passiflora cincinnata Maxwell.), com a finalidade de disseminar conhecimentos sobre o potencial nutritivo desse fruto nativo da região semiárida do Nordeste brasileiro. O experimento teve início com a aquisição dos frutos obtidos do Povoado Atalho localizado no município de São José do Piauí. Os maracujás do mato foram escolhidos de forma aleatória, onde foram lavados em água corrente para a remoção das impurezas, seguidamente, imersos numa solução de hipoclorito de sódio, no qual foram submergidos por 15 minutos, e sucessivamente, realizou-se a lavagem usando água potável e posta em bancadas para secar naturalmente, sobre temperatura ambiente 25 ± 2 ºC. Em seguida, cortou-se manualmente os frutos com uma faca em sentido longitudinal e depois peneirado para separar o suco das sementes. Foi utilizado o delineamento inteiramente casualizado (DIC), onde foram realizadas quatro análises nas polpas e utilizado dez repetições para cada análise. Mediante o teste de SST do maracujá do mato apresentou média de 11,60 ºBrix. Em relação à ATT, a média encontrada foi de 4,91 g de ácido cítrico 100 mL, a relação ºBrix/ATT foi de 2,43, o pH foi 2,34 e o AA encontrado foi de 81,92 mg 100g -1. As propriedades químicas analisadas na polpa do maracujá do mato (Passiflora cincinnata Maxwell.) indicaram possuir potencial nutritivo para uso industrial e para o consumo in natura, sendo capaz de instituir uma relevante fonte alimentar rica, principalmente, em vitamina C.

Referências

ABREU, S. P. M. et al. Características físico-químicas de cinco genótipos de maracujazeiro-azedo cultivados no distrito federal. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v. 31, n. 2, p. 487-491, 2009.

ALVES, R. R. et al. Desenvolvimento do maracujá doce em Viçosa, Minas Gerais. Revista Ceres, Viçosa, v. 59, n. 6, p. 127-133, 2012.

ARAÚJO, A. J. B. et al. Caracterização físico-química da polpa de maracujá do mato. Embrapa Semiárido, Petrolina, p. 1-3, 2009.

BARROS, D. N. et al. Caracterização físico-química do maracujá amarelo comercializado em diferentes estabelecimentos comerciais. Revista Brasileira de Agrotecnologia, Garanhuns, v. 8, n. 2, p. 1-6, 2018.

BATISTA, A. D. et al. Características físico-químicas de frutos de cultivares de maracujazeiro-amarelo (Passiflora edulis f. flavicarpa) cultivadas no Distrito Federal. Embrapa Cerrados, Planaltina, p. 1, 2005.

BRASIL. Ministério da Agricultura, portaria nº 76 de 26 de novembro de 1986. Manual de métodos de análises de bebidas e vinagres. Disponível em: <https://www.gov.br/agricultura/pt-br/assuntos/laboratorios/credenciamento-e-laboratorios-credenciados/legislacao-metodos-credenciados/arquivos-metodos-da-area-bev-iqa/nao-alcoolicos-08-solidos-soluveis-o-brix.pdf>. Acesso em: 10 mar. 2022.

CAMILO, Y. M. V. et al. Caracterização de frutos e seleção de progênies de cagaiteiras (Eugenia dysenterica DC.). Científica, Jaboticabal, v. 42, n. 1, p. 1–10, 2014.

CAMPOS, V. B. et al. Caracterização física e química de frutos de maracujá-amarelo comercializados em Macapá, Amapá. Revista Brasileira de Produtos Agroindustriais, Campina Grande, v. 15, n. 1, p. 27-33, 2013.

CHAGAS, K. et al. Divergência genética em genótipos de maracujazeiro azedo, com base em características físicas e químicas dos frutos. Revista Ciência Agronômica, Fortaleza, v. 47, n. 3, p. 524-531, 2016.

CIDADE-BRASIL. Município de São José do Piauí, 2022. Disponível em: <http://www.cidade-barsil.com.br/municipio-sao-jose-do-piaui.html>. Acesso em 10 mar. 2022.

CLIMATE-DATA. Clima São José do Piauí. Disponível em: <https://pt.climate-data.org/america-do-sul/brasil/piaui/sao-jose-do-piaui-312144/#climate-graph>. Acesso em 03 fev. 2022.

FALEIRO, F.G.; JUNQUEIRA, N.T.V.; COSTA, A.M. Importância socioeconômica e cultural do maracujá. IN: FALEIRO, F.G; JUNQUEIRA, N.T.V. Maracujá: o produtor pergunta, a Embrapa responde. Brasília, DF: Embrapa, 2016, cap. 1, p. 17.

FARIAS, J. F. et al. Qualidade do maracujá-amarelo comercializado em rio branco, acre. Revista Caatinga, Mossoró, Brasil, v. 20, n. 3, p. 196-202, 2007.

FERREIRA, D. F. SISVAR: a computer analysis system to fixed effects split plot type designs. Revista brasileira de biometria, Lavras, v. 37, n. 4, p. 529-535, 2019.

GODOY, R. S. B. et al. Diversidade genética entre acessos de maracujazeiro amarelo avaliada pelas características físico-químicas dos frutos. Revista Ceres, v. 54, n. 316, p. 541-547, 2007.

GRECO, S. M. L.; PEIXOTO, J. R.; FERREIRA, L. M. Avaliação física, físico-química e estimativas de parâmetros genéticos de 32 genótipos de maracujazeiro-azedo cultivados no distrito federal. Revista Bioscience Journal, Uberlandia, v. 30, suplemento 1, p. 360-370, 2014.

INSTITUTO ADOLFO LUTZ - IAL. Métodos físico-químicos para análise de alimentos. 4 ed. São Paulo: Instituto Adolfo Lutz, 2008. Disponível em: <https://wp.ufpel.edu.br/nutricaobromatologia/files/a2013/07/NormasADOLFOLUTZ.pdf>. Acesso em: 10 mar. 2021.

KARIA, C. T. Apresentação. IN: FALEIRO, F.G; JUNQUEIRA, N.T.V. Maracujá: o produtor pergunta, a Embrapa responde. Brasília, DF: Embrapa, 2016, p. 9.

MARCONDES, R. InfoEscola. Indicadores de pH. Disponível em: <https://www.infoescola.com/quimica/indicadores-de-ph/>. Acesso em: 10 mar. 2021.

MEDEIROS, S. A. F. et al. Caracterização físico-química de progênies de maracujá-roxo e maracujá-azedo cultivados no distrito federal. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v. 31, n. 2, p. 492-499, 2009.

PEREIRA, L. D. et al. Caracterização de frutos de diferentes espécies de maracujazeiro. Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável, Viçosa, v. 8, n. 2, p. 21-28, 2018.

PITA, J. S. L. Caracterização físico-química e nutricional as polpa e farinha da casca de maracujazeiros do mato e amarelo. 2012. 80 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Alimentos) – Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Itapetinga, 2012.

RAIMUNDO, K. Avaliação física e química da polpa de maracujá congelada comercializada na região de Bauru. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v. 31, n. 2, p. 539-543, 2009.

ROCHA, M. C. et al. Efeito do uso de biofertilizante agrobio sobre as características físico-químicas na pós-colheita do maracujá-amarelo (Passiflora edulis f. flavicarpa Deg.) no município de Taubaté. Revista Biociências, Taubaté, v.7, n. 2, p. 7-13, 2001.

SALAZAR, A. H. et al. Caracterização física e química de frutos de maracujazeiro-amarelo enxertado em espécies silvestres do gênero Passiflora cultivado em ambiente protegido. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v. 37, n. 3, p. 635-643, 2015.

SILVA, M. S. et al. Qualidade de frutos de maracujazeiro amarelo produzidos na safra e entressafra no vale do São Francisco. Revista Iberoaamericana de Tecnologia Postcosecha, Hermosillo, v. 17, n. 1, p. 41-49, 2016.

SILVA, S. R. et al. Avaliação da atividade antibacteriana do óleo essencial das sementes de passiflora edulis Sims frente às bactérias gram positivas e gram negativas. Id on Line Revista Multidisciplinar e de Psicologia, v. 13, n. 43, p. 1003-1017, 2019.

SIQUEIRA, K. F. Análise física e química do maracujá-azedo (passiflora edulis sims f. flavicarpa Deg.) na forma in natura do município de Buriti-Ro. 2013. 42 f. Monografia (Licenciatura em Química) – Faculdade de Educação e Meio Ambiente, Buriti, 2013.

VIANA, M. L. et al. Potencial de enraizamento de diferentes acessos silvestres e comerciais de Passiflora spp. Magistra, Cruz das Almas, v. 30, p. 286-295, 2019.

Publicado

2023-12-24

Como Citar

Sousa , A. B. de, Silva, A. V. da, Silva, C. M. da, Pessoa, W. R. L. S., Vitorino, H. dos S., & Rocha, R. S. (2023). Propriedades químicas do Maracujá do Mato (Passiflora cincinnata Maxwell.). Scientific Electronic Archives, 17(1). https://doi.org/10.36560/17120241848

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)